Atualizado em 13 de janeiro | 2022 por SAS

Sua escola já trabalha algum plano de aula usando a tecnologia na educação infantil? Não ter a tecnologia como aliada dentro da sala de aula é um obstáculo para a inovação, pois a realidade digital já faz parte do cotidiano dos alunos, e não exercitar ou ensinar seu uso pode afetar os processos de aprendizagem dos estudantes.

Na educação infantil, com alunos de 0 a 5 anos, já é comum ver crianças utilizando as Tecnologias de Comunicação e Informação. Mesmo quando não sabem ler ou escrever, os pequenos conhecem as telas melhor do que muitos adultos.

Dessa forma, educar a criançada para utilizar as tecnologias de forma consciente e segura é um dos esforços que a gestão escolar precisa ter nesse cenário, para que o desenvolvimento pessoal e a cidadania sejam exercitados.

Por isso, nós do SAS Plataforma de Educação vamos orientar você, professor ou gestor, em como desenvolver um plano de aula usando a tecnologia na educação infantil. 

Qual o objetivo da tecnologia na Educação Infantil?

O plano de aula usando a tecnologia na educação infantil possibilita que os estudantes desenvolvam suas habilidades cognitivas e sociais.

Para grande parte dos estudantes que nasceram na era da conectividade digital, as aulas tradicionais parecem ser menos atrativas. Por isso, tem sido recorrente a busca por tecnologias educacionais nas escolas.

Isso porque os avanços tecnológicos geraram mudanças que transformaram toda uma geração, modificando as formas de interagir, de se relacionar e de pensar dentro e fora das salas de aula.

Integrar o letramento midiático no planejamento escolar se tornou fundamental. Pesquisas afirmam que o uso correto e controlado das tecnologias pode influenciar no desenvolvimento cognitivo dos alunos, além de aumentar a motivação e o interesse nas atividades escolares. Portanto, elaborar um bom plano de aula usando a tecnologia na educação infantil é essencial para o desenvolvimento dos estudantes.

Outra questão muito importante é que fora das escolas os adolescentes e as crianças são bombardeados por diversas informações que aparecem nas televisões e nas redes sociais, podendo não acompanhar e compreender esse fluxo da melhor forma.

Por isso, o uso da tecnologia na aprendizagem é tão importante, pois promove um método diferente de ensinar que acompanha as tecnologias avançadas, além de ser um recurso precioso para ampliar os saberes.

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC), inclusive, defende a compreensão e utilização de tecnologias digitais de informação e comunicação na Educação Infantil de forma crítica, significativa, reflexiva e ética. Para que assim os futuros adultos saibam se comunicar, acessar e compartilhar boas informações, produzir conhecimentos e refletir sobre os assuntos que circulam ao redor do mundo.

Como utilizar tecnologia na Educação Infantil?

Há muitas maneiras de enriquecer o plano de aula usando a tecnologia na educação infantil por meio de ideias simples.

São diversas as possibilidades de inclusão das tecnologias na Educação Infantil. O importante é sempre buscar que essa inclusão seja implementada por meio de um plano de aula usando a tecnologia na educação infantil. Conheça algumas formas de utilizar a tecnologia na Educação Infantil que preparamos para você:

  1. Utilize do audiovisual

Já é tradicional de algumas gerações o uso de filmes e documentários como complemento da matéria. Na Educação Infantil, isso funciona e muito! Grandes estúdios de cinema investem em curta-metragens e desenhos educacionais, exatamente para que professores levem a discussão do assunto para a sala de aula e estimulem a percepção dos alunos acerca do tema apresentado.

  1. Atividades híbridas

Exercite a compreensão de que existem dois mundos, um digital e um real. Por isso, realizar atividades pedagógicas que incluam tecnologias e atividades mais artesanais podem ser um bom caminho.

Por exemplo, seguindo o exemplo do curta-metragem que sugerimos anteriormente, é possível fazer uma roda de conversa sobre o tema, mas também criar a produção do cenário ou do personagem que mais cativou o aluno, utilizando massinhas e canetinhas coloridas. 

  1. Incentive a criatividade e a inteligência.

Utilizar programas educativos que estimulem a criatividade e a inteligência, como ferramentas de desenho, de formar frases, palavras, entre outros, é uma boa alternativa para estruturar e incrementar um plano de aula usando a tecnologia na educação infantil, pois tornará as aulas mais dinâmicas.

  1. Fomente espaços de expressões de opinião a partir da tecnologia

Levar filmes com assuntos pertinentes que abram espaço para debates ou, até mesmo, apresentar sites e blogs informativos no intuito de formar opiniões. Junte tecnologia à educação e torne tudo mais motivante para a criançada.

  1. Explore as competências socioemocionais

Nem toda criança tem o mesmo nível de usabilidade das tecnologias. Por isso, ter noções alinhadas à BNCC, como a cooperação, empatia e caridade, podem diminuir a desigualdade e formar adultos mais humanizados.

Criando seu plano de aula usando a tecnologia na educação infantil

Um plano de aula usando a tecnologia na educação infantil bem estruturado auxilia gestores, professores e alunos na construção de novos conhecimentos.

Para criar um plano de aula usando a tecnologia na educação infantil é necessário ter atenção em alguns pontos-chave, o plano de aula implementando a tecnologia educacional alcança resultados surpreendentes.

Uma dica inicial é colocar como indispensável a utilização da tecnologia em sala de aula, quando o assunto a ser tratado é fundamental para o desenvolvimento de Objetos de Conhecimento futuros. Ou seja, sabe aquelas aulas que consideramos como “essenciais”? Nessas, a tecnologia necessita ser mediadora, já que a interatividade proposta pelas tecnologias educacionais proporcionam uma melhor aprendizagem e fixação dos conteúdos colocados.

Em todo o caso, separamos alguns passos para criar seu plano de aula usando a tecnologia na educação infantil

1º passo: Esteja em constante estudo da BNCC

A Base Nacional Comum Curricular estabelece como pilares de uma educação eficaz 10 competências gerais da BNCC, além de habilidades cognitivas e socioemocionais que os alunos precisam aprender, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. 

Compreender os elementos é o pressuposto para a criação de qualquer plano de aula no ensino formal. No entanto, estar em constante estudo da BNCC é o que realmente garante o sucesso desse primeiro passo.

2º passo: Delimite os direitos de aprendizagem

Com a definição de quais direitos de aprendizagem serão mobilizados com o plano de aula, fica mais fácil delimitar quais recursos tecnológicos serão integrados na aula. São os Direitos de Aprendizagem descritos na BNCC: 

  • Conviver;
  • Brincar;
  • Participar;
  • Explorar;
  • Expressar.
  • Conhecer-se.

3º passo: Delimite os campos de experiências

Após definir os direitos de aprendizagem, o terceiro passo é delimitar quais são os campos de experiências trabalhados na BNCC e os integrar ao seu plano de aula. São eles: 

  • O eu, o outro e o nós;
  • Corpo, gestos e movimentos;
  • Traços, sons, cores e formas;
  • Escuta, fala, pensamentos e imaginação;
  • Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações;

Nesse passo, também é importante delimitar quais serão os Objetos de Conhecimento pretendidos de desenvolvimento com a ação pedagógica. 

4º passo: é hora de pensar na tecnologia educacional

Ao ter definido os direitos de aprendizagem, os campos de experiências e os Objetos de Conhecimento pretendidos com o plano de aula, é hora de pensar em qual tecnologia educacional melhor se aplica com o objetivo da aula.

A gamificação, por exemplo, é uma ótima ferramenta para trabalhar o direito de Brincar, enquanto um podcast desenvolve o Expressar. Ou seja, nessa etapa, a finalidade da aula e como a tecnologia deve auxiliar na proposta devem ser bem explicitadas.

Nós do SAS já preparamos um conteúdo que pode te orientar para entender quais tecnologias educacionais podem ser utilizadas no processo pedagógico.

5º passo: Construa a vivência

Ao definir o alinhamento da BNCC, qual tecnologia educacional será utilizada e ter bem definido o objetivo da aula, o penúltimo passo é construir a narrativa de como será vivenciada a aula. 

Esse passo é importante para estabelecer o tempo de cada parte da aula, os materiais didáticos ou recursos necessários, e também para prever possíveis imprevistos.

6º passo: Coloque em prática!

Por fim, é só colocar em prática! Nesse passo, é fundamental instruir os alunos sobre a utilização das tecnologias, os inserir na vivência tecnológica e acompanhar a implementação do plano de aula.

Isso é importante principalmente na fase da Educação Infantil: quanto mais entendível for o processo de aprendizagem para o aluno, mais chances dele compreender os conteúdos e desenvolver os Objetos de Conhecimento.

Quer um olhar especializado para seu plano de aula? Venha com o SAS Plataforma de Educação

O SAS conta com uma consultoria pedagógica completa e personalizada que pode ajudar a sua escola a otimizar e pensar um plano de aula usando a tecnologia na educação infantil.

Também oferecemos apoio completo, com materiais didáticos alinhados à BNCC, avaliações e formação de professores, além do auxílio no ensino como um todo para que enfrentam os atuais desafios de forma estratégica. Clique no banner abaixo para falar com um de nossos consultores e conhecer melhor nossas soluções.

Se você gostou deste conteúdo, leia mais em: Tecnologia e educação: exemplos na proposta pedagógica.