Atualizado em agosto | 2020 por SAS

O desafio de implementar uma gestão pedagógica bem-sucedida permeia dentro das instituições de ensino no Brasil e afora. São diversas as tarefas voltadas à área da gestão, portanto, a otimização do tempo e a organização dos processos tornam-se fundamentais para melhoria contínua, além de gerar satisfação e engajamento aos envolvidos. 

Sendo assim, é importante entender a fundo o que é gestão pedagógica, bem como a forma mais eficaz de fazê-la, minimizando os possíveis erros que possam surgir no cotidiano.

Para conferir todas essas informações e muito mais, é só continuar neste artigo. Boa leitura! 

O que é Gestão Pedagógica?

Para entender o que é gestão pedagógica de uma forma mais clara, é preciso saber que nas escolas existem dois modelos de gestão, a escolar e a pedagógica:

  • Gestão escolar: administra a instituição de ensino em sua totalidade, ou seja, atendendo e suprindo a necessidade de todos os setores, envolvendo-se desde o financeiro até o pedagógico. 
  • Gestão pedagógica: foca nas relações entre alunos e docentes. 

Mas, afinal, o que é gestão pedagógica na prática? 

Os pilares da Gestão Pedagógica

Uma gestão pedagógica bem desenvolvida consiste em alguns pilares, e o ponto principal dentre eles é sempre uma boa comunicação e planejamento.

Os desafios e as práticas que envolvem a gestão pedagógica nas escolas demanda dedicação, reflexão e atenção, para que as metas e o trabalho em si estejam adequados.

Algumas ações e medidas contribuem para trilhar um caminho de sucesso para os profissionais da educação que optam por assumir cargos de gestão.

Geralmente, a gestão pedagógica é composta pelo diretor e pelo coordenador pedagógico. Ambos os profissionais se amparam em alguns pilares para compor suas tarefas cotidianas, conforme veremos a seguir: 

Planejamento escolar

O processo de estrutura dentro da organização e gestão escolar tem como um dos pilares o planejamento.  Explicitar os objetivos, antecipar decisões, além de analisar os passos para atingir os objetivos, são itens constituintes do ato de planejar.

Em 2004, o autor Libâneo teorizou sobre o planejamento, no qual afirma ser um ato em coletivo que visa os planos de um todo. Assim, é uma prática contínua da avaliação e do conhecimento das práticas escolares em suas condições reais, com intuito de resolver problemas. 

O planejamento deve ter flexibilidade, sendo passível de adaptações no período de sua execução. Cabe a gestão pedagógica estimular a construção do planejamento, bem como as ações, de forma democrática e com o objetivo de envolver a comunidade escolar.

Portanto, a fim de desenvolver o planejamento da gestão pedagógica nas escolas, é preciso:

  • Contar com objetivos e metas de acordo com a expectativa;
  • Possuir uma avaliação através de dados reais e de interesse da escola;
  • Possuir alinhamento das propostas de planejamento com os recursos financeiros disponíveis na escola.

Com isso, é possível possuir maior conhecimento do que ocorre dentro do ambiente escolar, tendo a oportunidade de oferecer soluções cada vez mais eficientes.

Práticas pedagógicas 

Esse pilar se refere às ações e processos diretamente relacionados à aprendizagem dos estudantes, contendo as seguintes áreas:  

  • Manejo diário dos docentes, ou seja, atender suas necessidades e oferecer o devido suporte à formações continuadas, potencializando a troca de ideias e aprimoramento; 
  • Recursos didáticos, sendo necessário analisar o que a escola dispõe e aqueles que podem ser incorporados na instituição;
  • Projetos de ensino e aprendizagem;
  • Organização do currículo;
  • Organização de reuniões.

Tudo que envolver a parte pedagógica se insere neste quesito. Promovendo, portanto, insights coerentes e que supram as necessidades de aprendizado do aluno.

Relacionamento entre alunos e familiares 

Conforme estabelecido na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) juntamente com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a escola precisa construir uma relação próxima com a família, permitindo que participem da vida escolar do estudante.

Algumas estratégias podem ser utilizadas para que as famílias conheçam melhor o que é a gestão pedagógica e estabeleçam uma relação de confiança e cumplicidade no trabalho a ser executado na instituição. Dentre elas:

  • Mobilizar as famílias para que estejam presentes em atividades, festas, comemorações organizadas durante o ano;
  • Informar os horários e a disponibilidade de reuniões, seja com o docente titular ou com a gestão pedagógica;
  • Apresentar o ambiente escolar, bem como toda a equipe de colaboradores;
  • Mostrar o plano de ensino.

Acolher com cuidado e carinho não apenas os estudantes, mas também os demais membros da família que o acompanham, gera uma boa impressão da instituição.

Além disso, cabe ao gestor da educação infantil lidar com a ansiedade e dúvidas dos pais ou responsáveis frente às crianças que ingressam pela primeira vez em uma escola, adotando uma postura de empatia e cumplicidade.

Os principais erros na Gestão Pedagógica

A gestão pedagógica pode auxiliar professores e gestores a possuírem uma visão ampla sobre os processos realizados na instituição como um todo.

Os erros na gestão pedagógica podem afetar diretamente o bom desempenho das funções da escola

Por isso, entender quais são os principais erros e potencializar esforços para minimizá-los auxilia o gestor a direcionar melhor suas atribuições, pois a relevância de uma gestão pedagógica de qualidade na instituição é imensa e carece de cautela redobrada.

Falta de planejamento 

O planejamento é um norteador, seja do trabalho do professor em si ou das ações e objetivos da escola como um todo. Deve ser construído da forma mais democrática possível, levando em consideração aspectos variados vigentes dentro daquela realidade escolar. 

A ausência ou mesmo a elaboração de um planejamento rígido demais, gera falhas consideráveis ao trabalho tanto do gestor pedagógico como para professores, afetando diretamente os alunos.

Falta de conexão com as famílias 

É fundamental construir um relacionamento de confiança, respeito, empatia e segurança junto com os familiares, que são peças chave no êxito completo da gestão pedagógica nas escolas, não somente na gestão pedagógica na educação infantil, mas em todos as etapas da vida do estudante. 

Sendo assim, conflitos, dúvidas não esclarecidas, mau atendimento pela gestão ou em algum setor da escola e falta de transparência nos processos podem ser o ponto de partida para uma desconexão com as famílias, gerando insatisfação e afastamento.

Falta de diálogo 

Exercer uma atividade democrática, estabelecendo relações próximas formadas com momentos de escuta e de diálogo, são fundamentais para esclarecer também o que é gestão pedagógica e suas responsabilidades cotidianas, pois o sucesso das atividades propostas estão baseadas no diálogo e na escuta em todas suas ramificações. 

É imprescindível manter a atenção máxima nos alunos, docentes, familiares, equipe como um todo, para preveni-los de maiores conflitos que possam surgir. 

Quando falamos da gestão pedagógica na educação infantil a comunicação precisa ganhar ainda mais espaço devido às particularidades que as crianças menores apresentam. Dessa forma, o fortalecimento de um local democrático e de dialógico tende a render bons frutos.

Resistência a mudanças 

As transformações sociais influenciam diretamente na educação e na forma como opera a gestão pedagógica nas escolas. 

Alguns gestores e até professores relutam em assumir que as mudanças precisam ser aceitas, que há novos conceitos para serem trabalhados que condizem mais com as temáticas de ensino atuais. Alunos que encontram um ambiente e uma sala de aula alinhadas à sua realidade de mundo, engajam e aprendem mais.

É fundamental direcionar os olhares para o que ocorre de positivo em termos de inovações pedagógicas dentro das escolas. A instituição que muito reluta contra as mudanças, pode criar um mundo distante do que de fato ocorre na vida real dos estudantes, podendo até mesmo desestimular os alunos a buscar mais conhecimento.

Por fim , é importante salientar que o gestor pedagógico exerce função de liderança e é referência para a comunidade escolar. Sua principal competência (além de tudo que foi ressaltado acima) é  motivar a equipe com empenho e compromisso de fazer sempre o melhor. 

Um time motivado alcança grandes resultados e trabalha com mais engajamento ampliando a qualidade em todos os processos dentro da escola, desde as práticas pedagógicas até a limpeza dos espaços. 

Além disso, valorizar os profissionais como uma equipe e de forma individual, incentivando boas práticas e minimizando quaisquer desentendimentos e disputas, são mais algumas atitudes que se espera do gestor pedagógico.

O SAS pode contribuir para a gestão pedagógica da sua instituição, oferecendo soluções educacionais da educação infantil até o pré-universitário dando todo suporte necessário para que a gestão escolar seja pleno sucesso.

Para saber mais dê uma olhada no nosso blog, e não deixe de entrar em contato conosco.