Atualizado em 21 de agosto | 2020 por SAS

A reunião pedagógica é o momento em que professores e gestores alinham os objetivos, discutem as práticas pedagógicas e o acompanhamento dos processos de ensino oferecidos. 

Ela deve ser elaborada e planejada com antecedência  e com base em  pautas claras e objetivas, para que haja clareza na comunicação, fortalecendo a compreensão das metas e visando sempre otimizar a gestão da escola como um todo

 Um bom planejamento dos encontros pedagógicos tende a torná-los mais prazerosos e produtivos,contando com discussões de pontos-chave que enriquecem e motivam o grupo de professores e gestores.

Se você deseja saber mais sobre como organizar uma reunião pedagógica de qualidade, é só continuar lendo este artigo. Boa leitura!

Qual o principal objetivo de uma reunião pedagógica?

Antes de entender  como organizar uma reunião pedagógica, é essencial que você tenha estabelecido o objetivo dessa prática para sua instituição e para sua equipe pedagógica.

A reunião pedagógica com professores é um momento de ajustes, de trocas de informações voltados para revisão e melhoria dos planos de aula e para situações em que alguma dinâmica de ensino possa ser alterada, por exemplo. 

Além disso, um dos objetivos centrais desse encontro tão importante é orientar e definir o alinhamento dos planos de aula com o projeto político pedagógico (PPP) e o currículo, que normalmente é definido antes do início do ano letivo, mas que deve ser considerado durante as reuniões pedagógicas seguintes.

Portanto, debater e acompanhar os diversos formatos de ensino, assim como trocar informações e ideias para a melhoria na educação, são pontos muito relevantes para uma reunião pedagógica.

Reunião pedagógica: dicas para organizá-la!

A reunião pedagógica é mais uma forma de auxiliar os professores e gestores a construírem um bom plano de aula, com o objetivo de gerar melhores resultados.

O planejamento de uma reunião pedagógica bem organizada é sinônimo de produtividade e qualidade, o que gera maior entrosamento e  melhoria dos processos. Com esse tipo de organização, acaba sendo muito mais fácil atingir os objetivos propostos nas pautas

Pensando nisso, elaboramos algumas dicas que auxiliam gestores e professores neste momento tão importante. Veja:

  1. Mapeie todas as necessidades e elabore pautas 

O planejamento das pautas é o esqueleto e torna-se fundamental para que a reunião seja bem sucedida. Os tópicos a serem discutidos devem vir de demandas dos professores

Dessa forma, o coordenador ou responsável deve estar atento às necessidades prévias, identificando questões importantes a serem discutidas em maior escala.

  1. Inclua o corpo docente ativamente na reunião 

Os professores precisam sentir-se acolhidos em uma atmosfera democrática, onde possam expressar suas ideias e opinar, participando ativamente da construção das melhorias e solucionando, em conjunto,possíveis obstáculos apresentados nas pautas. 

Todas as informações relevantes trazidas pelos docentes, bem como fatos acordados, devem constar no relatório da reunião.

  1. Defina objetivos para um período de tempo 

Delimitar o tempo para cada pauta é necessário para que a reunião pedagógica cumpra o proposto, não se perdendo nos objetivos. 

A escuta mútua e a troca de ideias devem existir, porém, estipular limites de tempo é dar o suporte para que o encontro flua melhor. Desta forma, nenhum assunto pré-estabelecido na pauta deixa de ser abordado por falta de tempo.

Caso haja discussões por um tempo maior sobre determinado assunto, é possível limitar um período para cada um. O mais indicado é que todos consigam se expressar!

  1. Apresente o calendário escolar 

O calendário escolar é um documento fundamental para que a equipe planeje de forma mais ampla os eventos, feriados e acontecimentos anuais. Sendo assim, ele opera como uma estrutura pedagógica para visualizar o tempo que será destinado a determinada atividade escolar. 

Apresentá-lo e, posteriormente, revisita-lo na reunião pedagógica de professores é importante para melhor organizar os planos de aula e as demais atividades que serão desenvolvidas ao longo do ano, recebendo  feedbacks contínuos do que pode ou não funcionar.

  1. Tenha um objetivo principal

Os objetivos da reunião pedagógica devem ser claros para que haja maior eficiência no encontro. O coordenador ou responsável pela condução da reunião deve ter tudo bem anotado no roteiro das pautas

Por exemplo, se um dos objetivos é verificar a possibilidade de inserir a gamificação em uma ou mais matérias, é importante refletir sobre o objetivo específico desta ação e já estabelecer quais serão os argumentos ou informações necessários para o debate junto aos docentes.

Mesmo com os objetivos claros, as pautas devem ser sempre abertas para alterações, pois o foco democrático das decisões não pode se perder. 

Explanar as metas é importante, mas é importante  deixar claro, desde o primeiro momento,  que todos ali presentes são membros importantes da equipe, no intuito de valorizar a presença do professor e estimulá-lo a participar ativamente.

Além disso, defina previamente e reveja os detalhes do local onde a reunião deve ocorrer, os materiais de apoio e a disposição do espaço. A organização dinamiza o encontro, além de minimizar atrasos.

  1. Faça uso da tecnologia

A inovação tecnológica está cada vez mais presente dentro das instituições de ensino. Os professores, quando expostos à experiência de aprender ou fazer uso de algum recurso tecnológico, tendem a ser instigados a utilizá-lo, também, em sala de aula. 

Além do uso da tecnologia no encontro, é interessante abordar assuntos pertinentes à junção da tecnologia à educação, explicando seus benefícios  e formas de utilização e dando sugestões de como trabalhá-la em aula, a fim de motivar e  e engajar os estudantes.

  1. Envolva todas as pessoas de maneira positiva 

Algumas ações praticadas na gestão podem criar uma atmosfera favorável à reunião pedagógica com professores, como:

  • Exaltar a importância da participação coletiva naquele momento;
  • Envolver toda a equipe presente;
  • Estimular a fala e a reflexão.

Além disso, apresentar todas as pautas, esclarecendo o que será abordado, gera confiança e demonstra mais organização. Também é de bom tom providenciar um momento de pausa, oferecendo comes e bebes, para que seja um momento saudável de integração e descontração do time.

Os docentes devem visualizar o momento como uma oportunidade de crescimento pessoal e profissional, não apenas como obrigação. 

Trazer uma mensagem, uma dinâmica positiva no início do encontro, por exemplo, pode auxiliar a romper a tensão e eliminar expectativas negativas sobre o que irá ocorrer.

  1. Faça uma síntese ao final

É importante dar voz aos presentes em um exercício de retomada aos assuntos discutidos, pois auxilia no processo de internalização, compreensão e memorização, por isso, procure:

  • Retomar de forma resumida o que foi dito e os acordos efetuados;
  • Solicitar aos docentes para que se voltem aos tópicos da reunião.  

O relatório de reunião pedagógica é um documento muito importante que, no final do encontro, deve ser lido e assinado por todos os docentes presentes, firmando assim o compromisso com os assuntos e acordos feitos naquela ocasião.

Os professores que, por razão de força maior, não puderem estar presentes devem ser informados sobre o que foi conversado, para estarem cientes dos acordos firmados.

  1. Proponha momentos de reflexão

Após a reunião pedagógica, é importante que os professores, além de absorverem o que foi discutido, tragam insights e se sintam motivados.Uma boa oportunidade para isso é propor momentos de reflexão.

É possível optar por dinâmicas, sejam em textos, áudios ou vídeos, por meio das quais os presentes podem analisar e refletir melhor sobre as pautas abordadas. Além de, claro, criar um ambiente de colaboração, onde possam utilizar a vivência diária para refletir sobre a possibilidade da implementação de uma ideia.

Neste caso, é importante que o professor se sinta confortável em compartilhar dados da sua sala de aula, por exemplo, a fim de debater com os demais educadores sobre o modo como a aula está sendo conduzida, obtendo feedbacks construtivos.

Sendo assim, o ideal é contar com um suporte que garanta a melhoria da escola e também proporcione  mais facilidade e otimização do processo de ensino!

O SAS educação oferece formação para gestores e professores, além de consultoria integral personalizada, dando suporte para as instituições de ensino otimizarem seus processosPara entender como o SAS pode ajudar sua escola, clique aqui e conheça nossas soluções. Não deixe de conferir o nosso conteúdo sobre gestão pedagógica.