Atualizado em 19 de outubro | 2021 por SAS

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é uma prova decisiva para o futuro de muitos estudantes brasileiros que pretendem entrar na universidade. Em 2021, os inscritos podem realizar tanto a modalidade tradicional como o Enem Digital. 

Conquistar uma boa pontuação na redação do Enem é requisito para quem quer garantir uma vaga na universidade. Nesse sentido, boas estratégias de estudos são: conhecer as competências do Enem, analisar propostas de texto que chegaram à nota máxima e praticar.  

A redação nota 1000 é o sonho de qualquer aluno em busca da aprovação. Para ajudar os docentes a direcionar seus estudantes, aqui traremos informações e dicas importantes para atingir esse objetivo. Confira!

Como é a redação do Enem

Conhecer e trabalhar o gênero dissertativo-argumentativo é o primeiro passo para uma redação nota 1000 no Enem.

Conhecer os detalhes da prova é a primeira dica para uma redação nota 1000. Por isso saiba: a redação é aplicada no primeiro dia de prova, junto com os exames de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e  Ciências Humanas e suas Tecnologias. 

A aplicação tem 5 horas e 30 minutos de duração, isso inclui os dois cadernos e a redação. Por isso, é importante se organizar, para que haja tempo suficiente para responder os cadernos e elaborar a redação. 

No caderno da redação constam os textos motivadores e o tema, folha de rascunho e a folha oficial de respostas, com 30 linhas pautadas. É importante respeitar os limites de margem e linhas da folha oficial. 

Entenda um pouco mais sobre os textos motivadores e o tema: 

  • Textos motivadores: servem como orientação para que os estudantes entendam e pensem sobre o tema proposto. Mas, é importante saber que eles não devem ser copiados e que os alunos devem, apenas, se basear nas ideias expostas, traduzindo-as com suas próprias palavras; 
  • Tema:  geralmente, se trata de um problema atual da sociedade brasileira, a respeito do qual o aluno deve apontar causas e consequências, além de apresentar dados e a proposta de intervenção

O texto deve ser do gênero dissertativo-argumentativo, com no mínimo 7 linhas e, no máximo, 30 linhas. O gênero dissertativo-argumentativo corresponde a um texto original, que busque solucionar o problema proposto no tema, por meio de uma argumentação coerente e que utilize de forma crítica e lógica os dados fornecidos nos textos motivadores.  

Além disso, o texto dissertativo-argumentativo tem uma estrutura fixa, que inclui: apresentação da proposta de intervenção, desenvolvimento de soluções para a proposta ( que respeitem os direitos humanos) e conclusão. 

Fique atento!

Para evitar que a redação nota 1000 se torne uma redação zerada é importante ficar atento com alguns fatores importantes, como: 

  • Fuga total ao tema;     
  • Desobediência à estrutura dissertativo-argumentativa;     
  • Texto com extensão de até 7 linhas;     
  • Cópia integral do texto motivador, referente ao tema;     
  • Desenhos, sinais gráficos, números fora do texto, e outras formas propositais de anulação;   
  • Porção do texto desalinhado com o tema proposto;     
  • Assinatura, nome, apelido ou rubrica fora do local devidamente designado para a assinatura do participante;     
  • Texto escrito, predominantemente, em alguma língua estrangeira;   
  • Folha de redação em branco, mesmo que a folha de rascunho esteja preenchida.  

Quais competências da redação o Enem avalia? 

Conhecer as competências do Enem é uma das dicas para uma redação nota 1000.

Além de conhecer a estrutura do texto, é importante saber como ele é avaliado. Por isso, conhecer as competências do Enem é fundamental para a redação nota 1000. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), as competências da redação do Enem são cinco:  

  1. Domínio da escrita formal da língua portuguesa  

Essa competência da redação do Enem avalia em que nível o texto do candidato está adequado às regras de ortografia, como acentuação e separação silábica, por exemplo. Além disso, são analisados aspectos, como a regência verbal e nominal, pontuação, emprego de pronomes, emprego da crase, entre outros. 

  1. Compreensão e respeito ao tema proposto

Se refere às habilidades de leitura e interpretação do aluno, pois, se o estudante fugir do tema, mesmo que ele apresente bom domínio das demais competências, sua nota será penalizada. 

  1. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista 

O domínio dessa competência do Enem exige que o texto do candidato apresente  interpretação crítica e coerência em relação aos textos motivadores e ao tema.  

  1. Conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação

Analisa se a estrutura do texto do candidato possui recursos coesivos que revelam continuidade e articulação ao que foi escrito. Leva em consideração se o estudante domina mecanismos linguísticos e textuais que conectam cada parágrafo entre si e garantem uma sequência coerente do texto, assim como a interdependência entre as ideias. 

Para fazer isso, o candidato pode se utilizar de pronomes e de expressões de base nominal, por exemplo, retomando aspectos do contexto anterior. 

  1. Respeito aos Direitos Humanos 

As competências da redação do Enem exigem que o candidato apresente uma proposta de intervenção, que respeite a Declaração Universal dos Direitos Humanos e que traga soluções factíveis para o problema.  

Lembre seus alunos: Cada uma dessas competências da redação do Enem é avaliada segundo seis níveis de desempenho, que variam de zero a 200 pontos, indicando o domínio da competência pelo aluno.

Dicas para uma redação nota 1000

Algumas dicas podem ser básicas, mas ainda assim importantes para as últimas correções que podem garantir a redação nota 1000 tão desejada. Tome nota e oriente seus alunos para:

  • Fugir de respostas prontas. 
  • Utilizar e revisar o rascunho;
  • Utilizar os dados dos textos de base com atenção;
  • Utilizar dados estatísticos presentes no caderno da prova; 
  • Começar a prova pela redação, ao menos lendo os textos motivadores e o tema;
  • Deixar o texto do rascunho “descansar” antes de passar a limpo na folha oficial; Assim, alguns problemas do texto já ficaram visíveis e serão resolvidos ao longo do texto reescrito; 
  • Deixar o título para o fim: o título é o resumo do texto. Desse modo, depois que a argumentação está completa fica mais fácil escolher um título que contemple todos os aspectos presentes no texto;
  • Evitar rasuras: não é proibido rasurar o texto, porém ele fica esteticamente melhor, além de economizar um espaço que pode ser precioso na folha oficial. 

Temos o compromisso com a redação nota 1000 dos estudantes. Por isso, vamos dar mais três dicas valiosas. Acompanhe! 

5 passos para pensar a proposta

Pensar e desenvolver argumentos de uma proposta que atenda ao tema da redação e às competências do Enem pode ser um grande desafio. Daremos aqui um passo a passo que pode ajudar nesse momento. Antes de começar a escrever, incentive os estudantes a pensarem nas seguintes questões:

  1. Agente: quem realiza a proposta?
  2. Ação: do que se trata a proposta?
  3. Modo ou meio: de que maneira ou por qual meio será realizada?
  4. Finalidade ou efeito: qual é o objetivo ou o resultado esperado com a proposta? 
  5. Detalhamento: explicação da proposta, com exemplos práticos.

É importante solucionar todos os problemas apontados ao longo do texto. As ideias colocadas precisam ser bem desenvolvidas e, caso um problema apontado não seja resolvido, o candidato será penalizado na pontuação final. 

Determine quem serão os grupos sociais responsáveis por protagonizar a proposta, como, por exemplo, órgãos governamentais, ONGs, entidades, etc. Além disso, é importante distribuir a responsabilidade pela ação entre o governo e a sociedade em geral, uma vez que o poder público não deve ser o único responsável pela resolução do problema. 

Pontue os resultados previstos e desejados com a aplicação da proposta de intervenção, seja em curto, médio ou longo prazo, demonstrando que as ações propostas são coerentes e que seguem um raciocínio lógico.   

Buscar intertextualidades

Todo conteúdo é importante, por isso aproveite a interdisciplinaridade para uma redação nota 1000 no Enem.

O caderno de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias é aplicado no mesmo dia da redação. Por que não usar isso como uma vantagem? Os textos dele podem ajudar a construir o argumento, estruturar a redação e, até mesmo, trazer dados estatísticos relevantes. 

Para se preparar para o Enem, também é preciso entender sobre literatura e artes. Trabalhe isso de forma abrangente com os estudantes pois os conteúdos de história e geografia, bem como os livros de literatura obrigatórios para outros vestibulares. 

Todo conteúdo aprendido é útil no momento da redação, pois ajuda a introduzir o tema com embasamento histórico e a articular a argumentação com a experiência social presente da literatura ou interpretada de uma obra de arte, agregando também a diversidade cultural e demonstrando que o estudante tem domínio sobre o assunto. 

Liberdade de expressão redação

A liberdade de expressão é um direito garantido pela Constituição Brasileira de 1988, ela propaga a ideia de que ideias, pensamentos e opiniões podem ser expressos livremente. A liberdade de expressão também é assegurada na Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Porém, isso não significa que todo argumento é válido, pois o discurso pode exceder os limites da liberdade de expressão, quando ofende e agride a qualquer grupo. O discurso de ódio e o desrespeito à Declaração Universal dos Direitos Humanos podem prejudicar o desempenho da redação. 

Por outro lado, abordar assuntos que respeitem as minorias e incluam diversidade, que considerem os aspectos sociológicos, econômicos e culturais envolvidos, e que articulem com contribuições de filósofos como Kant, Marx e Weber, pode ser uma estratégia importante para conquistar a redação nota 1000.

Redação comentada 

Aulas de redação comentada são uma boa estratégia para ajudar os estudantes a obterem uma redação nota 1000.

Além de conhecer as competências do Enem, é preciso também praticá-las, para isso a correção da redação do Enem com os alunos e o incentivo de produção de textos são duas estratégias que podem ajudar. 

Acompanhe uma redação comentada por professores parceiros do SAS Plataforma de Educação, para compreender melhor os aspetos das competências do Enem avaliados e, assim, discuti-los com os estudantes. 

Exemplo de redação

Os riscos do uso abusivo de antibióticos 

Com a descoberta da penicilina, substância produzida por fungos e capaz de matar bactérias, tornou-se possível a produção e a utilização de antibióticos para fins terapêuticos. Esses medicamentos revolucionaram a Medicina no século XX e são fundamentais para a cura de inúmeras doenças, mas, ultimamente, têm sido usados de forma abusiva, o que traz sérios riscos aos seres humanos. Por isso, tal realidade maléfica requer mais atenção. 

No entanto, tais medidas não têm sido suficientes, devido a uma forte cultura de automedicação, perpetuada pelo desconhecimento quanto à gravidade do uso excessivo de antibióticos e pela necessidade de uma solução rápida para o alívio de dores e sintomas, ainda que os efeitos colaterais possam trazer consequências mais graves. Além disso, há a comercialização indevida desses medicamentos. No Brasil, por exemplo, mesmo com a existência de uma lei que diz que os antibióticos só podem ser vendidos mediante apresentação da receita, ainda há vendas irregulares dessas substâncias, em razão da fiscalização insuficiente nos estabelecimentos farmacêuticos. 

Portanto, é necessário que os governos e os órgãos de saúde informem a população sobre a gravidade do mau uso dos antibióticos, por meio de campanhas nas redes sociais e televisivas, com vídeos sensibilizadores e avisos de profissionais da área, a fim de desconstruir a cultura da automedicação. Outrossim, é de extrema importância a fiscalização da venda de tais medicamentos, mediante visitas de fiscais a farmácias para controlar o uso abusivo dessas substâncias. Dessa forma, tal problemática pode ser amenizada. 

Comentários 

Tema: o recorte temático aborda, de forma abrangente, o uso de antibióticos, colocando em questão o uso abusivo dos fármacos e os riscos advindos disso. 

1ª Competência: o texto demonstra domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa, além de evidenciar períodos muito bem construídos, apresentando uma excelente construção sintática, o que contribui para a fluidez da leitura e a compreensão das ideias presentes nele. 

2ª Competência: o texto compreendeu bem a proposta de redação, pois desenvolve plenamente todas as palavras-chave que constituem o foco temático e apresenta uma argumentação consistente, demonstrando um excelente domínio do tipo textual dissertativo-argumentativo, com referências e argumentos do seu repertório sociocultural, os quais extrapolam os textos motivadores. A introdução é iniciada com uma contextualização histórica, já apresentando repertório pertinente ao tema, acerca da descoberta da penicilina e da revolução farmacêutica que os antibióticos de forma geral representam. Os dois parágrafos seguintes desenvolvem a defesa da tese com uma argumentação coerente, progressiva e informativa, a qual explicita os problemas dessa utilização abusiva, com destaque para o desenvolvimento de um repertório a respeito de um dado estatístico, pertinente e produtivo, legitimado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Além disso, a autora apresenta repertório referente à proibição da venda de antibióticos no Brasil, o qual é utilizado de forma produtiva ao se destacar a relevância da legislação proibitiva diante dos riscos expostos e ao se problematizar o fato de não haver uma fiscalização adequada para o funcionamento dessa lei. A conclusão do texto propõe ações educativas e fiscalizatórias para que haja a amenização dos efeitos nocivos causados por antibióticos nas sociedades. 

3ª Competência: a redação apresenta encadeamento lógico de ideias e demonstra um projeto de texto claro, evidenciando que a autora conseguiu selecionar, relacionar e organizar fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista relacionado aos riscos advindos do uso abusivo de antibióticos, problematizados a partir da forte cultura de automedicação por parte da sociedade e da comercialização indevida desses fármacos, inclusive em países onde esse comércio é proibido por lei, destacando-se a falta de fiscalização eficiente. Logo, o recorte temático é desenvolvido de maneira coerente, os argumentos selecionados são consistentes e justificam a tese defendida. Assim, é perceptível que o texto é bem organizado e cumpre com êxito o que foi planejado em seu projeto de texto. 

4ª Competência: a estruturação do texto explicita recursos coesivos que dão continuidade e articulação ao que foi escrito, revelando que a autora domina mecanismos linguísticos e textuais de encadeamento e referenciação necessários à construção da argumentação. Identifica-se a utilização diversificada de pronomes e de expressões de base nominal para retomar referentes do contexto anterior. Como exemplo disso, pode-se destacar “Esses medicamentos […]”; “Nesse contexto, […]”; “Em vista disso, […]”; “[…] tais medidas […]”; entre outros. Além disso, a autora recorre a vários conectores responsáveis por expressar relações lógicas e promover encadeamento textual, tais como “mas”; “o que”; “por isso”; “ademais”; “ainda que”; “além disso”; em razão de”; “outrossim”; “dessa forma”; etc., com destaque para os operadores argumentativos interparagrafais: “no entanto” e “portanto”. 

5ª Competência: as propostas de intervenção expostas no texto estão relacionadas ao tema e bem articuladas à discussão desenvolvida. A primeira ação de intervenção apresenta-se completa, com cinco elementos: os Governos e os órgãos de saúde (agente) informando a população sobre a gravidade do mau uso de antibióticos (ação) por meio de campanhas nas redes sociais e televisivas (modo), com vídeos sensibilizadores e avisos de profissionais da área (detalhamento), a fim de desconstruir a cultura da automedicação (efeito). Já a segunda ação não está completa, mas serve para concluir a progressão textual no que se refere a solucionar todos os problemas apresentados no texto: fiscalização da venda de antibióticos (ação) mediante visitas de fiscais a farmácias (modo) para controlar o uso abusivo dessas substâncias (efeito). Conheça os simulados do SAS Plataforma de Educação, eles possuem outros temas de redação que podem ajudar na atividade de redação comentada com os alunos da sua escola. Clique no banner e confira:

Para uma redação nota 1000: pratique!

Agora que você pôde ver, na prática, como as cinco competências principais da Redação do Enem são avaliadas, que tal colocar o conhecimento no papel? Não existe segredo, redação se aprende fazendo redações. 

Incentive os alunos a praticarem a escrita para chegar à nota 1000! Volte às redações antigas dos estudantes, instigue-os a pensar qual argumento faltou desenvolver melhor, quais dados podem agregar e como a linguagem pode ser melhor adaptada. 

A prática leva à perfeição: pratique a escrita de diferentes gêneros textuais para uma redação nota 1000 no Enem.

Retorne aos antigos temas de redação do Enem e trabalhe a indicação de propostas com os alunos. Acompanhe as sugestões de repertório do SAS para praticar a redação nota 1000:

Proposta de redação: alternativas para melhorar a mobilidade urbana no Brasil.

Repertórios: 

  • Direito de ir e vir 

Na Constituição Federal de 1988, o direito de ir e vir está previsto no artigo 5º como um dos direitos e uma das garantias fundamentais. O inciso XV do artigo afirma que “é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens”. Ou seja, esse direito consiste na liberdade de locomoção dentro do território brasileiro. 

  • Política Nacional de Mobilidade Urbana (PNMU) 

A Lei 12.587/12, que institui as diretrizes para a Política Nacional de Mobilidade Urbana (PNMU), estabelece como prioridade para as cidades o transporte coletivo, público e não motorizado, em vez do individual, particular e motorizado. 

Ela propõe princípios, diretrizes e instrumentos para orientar os municípios a planejar o sistema de transporte e de infraestrutura viária para circulação de pessoas e cargas, capaz de atender à população e contribuir para o desenvolvimento urbano sustentável. 

Para isso, prevê mecanismos para garantir preços acessíveis no transporte coletivo, vias exclusivas para ônibus e bicicletas, restrição de circulação de veículos privados em determinados horários e cobrança de tarifa para utilização de infraestrutura urbana, como estacionamentos públicos. 

  • Mobilize Brasil 

O site Mobilize Brasil é o primeiro portal brasileiro de conteúdo exclusivo sobre Mobilidade Urbana Sustentável, cujo principal objetivo é contribuir com a melhoria da mobilidade urbana e da qualidade de vida nas cidades brasileiras, a fim de que as cidades sejam mais humanas e democráticas, com transporte público de qualidade, mais estrutura cicloviária e calçadas acessíveis, gerando menos acidentes e um ar mais limpo. 

Além disso, busca prover conhecimento e conteúdo relevante, abrangente e de diversas formas sobre mobilidade urbana sustentável, fomentar o debate público sobre a temática, disseminar uma cultura cidadã participativa em prol da melhoria da qualidade de vida nas cidades e pressionar governos para implantarem políticas públicas efetivas de mobilidade urbana sustentável. 

  • Dia mundial sem carro 

O Dia Mundial sem carro é uma data internacional celebrada no dia 22 de setembro, em cidades do mundo todo, que tem como objetivo estimular uma reflexão sobre o uso excessivo do automóvel, além de propor às pessoas que dirigem todos os dias que revejam a dependência que criaram em relação ao carro ou à moto. 

A ação tem como fundamento que as pessoas experimentem, pelo menos nesse dia, formas alternativas de mobilidade, descobrindo que é possível se locomover pela cidade sem usar o automóvel e que há vida além do para-brisa. Neste dia, são realizadas atividades em defesa do meio ambiente e da qualidade de vida nas cidades. Esse movimento foi criado na França, em 1997, e foi sendo incorporado ao longo dos anos por outros países.

Uma redação nota 1000 é um importante parte do caminho para conquistar a sonhada aprovação no Enem.

Para outras ideias, clique aqui e pratique a redação nota 1000 com o SAS!

Preparamos, também, um portal exclusivo para ajudar os alunos da preparação à aprovação, com lives e simulados. Clique aqui e confira.

Você sabia? O SAS é o líder nacional em aprovações, já são mais de 10 mil aprovações em todo o país! Além disso, as escolas SAS são as que mais evoluem no Enem, de acordo com levantamento realizado pelo Banco BTG Pactual.   Converse com um de nossos consultores clicando no banner abaixo e saiba como transformar os resultados de sua escola!