Atualizado em 12 de fevereiro | 2021 por SAS

O conceito de letramento digital na escola está diretamente ligado às mudanças tecnológicas da sociedade atual. Trata-se de um tema muito importante na área de educação, porque essa prática prepara os alunos para os desafios sociais e do mercado de trabalho no século XXI. 

Diante do contexto atual, sem o letramento digital, as pessoas podem enfrentar ainda mais obstáculos na sociedade, que vão desde dificuldades para conseguir emprego, até se relacionar em uma sociedade cada vez mais digitalizada, utilizar instrumentos de comunicação a distância e, principalmente, conseguir acompanhar as transformações tecnológicas. Um exemplo disso é a dificuldade que as gerações passadas, que não experienciaram o letramento digital na escola, têm com relação ao uso de computadores e outros mecanismos. Isso significa que essas pessoas não têm o que é chamado de cultura digital.

As diferentes gerações têm múltiplas formas de lidar com a tecnologia, e o letramento digital na escola precisa levar isso em consideração.

Por outro lado, as novas gerações, principalmente a Z (nascidos entre o fim dos anos 1990 até o início do ano 2010)  e os  Millennials (entre 1985 e o fim dos anos 90), estão completamente imersas nessa cultura. Elas nasceram e foram criadas em um mundo de intenso desenvolvimento de novas tecnologias e dispositivos eletrônicos, como celulares e computadores. 

Por isso, as escolas precisam se preparar para dialogar com essas gerações, afinal, o conhecimento não é mais construído apenas nos moldes da educação tradicional, à qual estamos habituados.

Apesar do letramento digital estar inserido na vida do indivíduo antes mesmo da alfabetização, esse é um processo que não ocorre de forma rápida. É uma prática que demanda tempo, se relaciona com a realidade do aluno e precisa ser desenvolvida de forma equilibrada, devendo ser inserida no contexto escolar e acompanhada de perto pelos professores. 

Quer saber mais? Continue a leitura! 

O que é letramento digital na escola?

O letramento digital na escola relaciona-se ao desenvolvimento das competências de leitura e escrita nas práticas sociais, assim como no letramento convencional, mas nos meios digitais. 

Vale lembrar que a alfabetização difere do letramento, uma vez que, no primeiro caso, ocorre apenas o aprendizado da leitura e da escrita. Já no segundo, o indivíduo sabe ler e escrever e utilizar esse conhecimento em diferentes contextos.

Com o advento da internet e as mudanças tecnológicas na sociedade, o conceito tradicional de letramento incorporou os diversos elementos dessas transformações. Então, o letramento passou a referir-se à competência de leitura, escrita e interpretação de informações, como dados e códigos, em ambientes digitais e mediados por dispositivos tecnológicos. 

O letramento digital na escola está diretamente relacionado ao bom uso das Tecnologias de Comunicação e Informações (TICs), que hoje são imprescindíveis para a comunicação a distância entre as pessoas, e essenciais na área educacional, dos negócios e das relações pessoais. 

Esse tema também ganhou maior relevância com a implementação da Base Nacional Curricular Comum (BNCC) em 2017, que incentiva o uso das tecnologias na educação para potencializar o processo de ensino e aprendizagem. Entre as dez competências gerais da BNCC, está a de número cinco, que trata especificamente da Cultura Digital. O documento enfatiza que o aluno deve aprender a utilizar e criar tecnologias digitais de forma significativa e ética, entre outros quesitos, para exercer o seu protagonismo na vida pessoal e coletiva.

O processo do letramento digital na escola também leva o sujeito a compreender as dimensões socioculturais dos recursos digitais e a refletir sobre as mudanças na sociedade, causadas pelo uso da tecnologia. Isso significa que o letramento digital é essencial para que os indivíduos acompanhem as mudanças do seu tempo e interfiram nessas questões, como cidadãos. 

Por meio do letramento digital na escola, os alunos também participam da construção do seu conhecimento, com a realização de atividades mediadas pela tecnologia, debates sobre o tema e o próprio uso delas no cotidiano escolar. 

A seguir, pontuamos quatro benefícios do letramento digital escolar para os alunos:

  • Desenvolvimento de senso crítico

Na educação, o letramento digital ajuda os alunos a desenvolverem senso crítico nas questões que envolvem as tecnologias no dia-a-dia. 

É o caso, por exemplo, de aprender a filtrar fontes seguras de informação na internet, saber se preservar diante das fake news e não praticar atos cibernéticos ilícitos, que violem leis e a integridade moral de outras pessoas. Nesse exemplo, as escolas devem considerar as turmas um pouco mais velhas.

  • Aproximação com a escola

A tecnologia aumenta o engajamento e a aproximação dos estudantes com a escola, na medida em que são oferecidos recursos e atividades que despertam seu interesse e a curiosidade. Podemos citar como exemplo o uso da gamificação, das redes sociais e aplicativos, como ferramentas de ensino.

  • Incentivo à autonomia

O letramento digital na escola proporciona um papel ativo ao aluno, que desenvolve autonomia no processo de ensino aprendizagem. Estimulado, o estudante é levado a ter o controle dos dispositivos tecnológicos, desenvolve a habilidade de criar com os recursos digitais a partir do raciocínio lógico e da sua criatividade.  

  • Aumenta a concentração e o foco

Os alunos são desafiados a buscar soluções para resolver problemas em ambientes dinâmicos e próximos da sua realidade atual (a internet e os jogos), por exemplo. Isso facilita manter a atenção dos alunos nas atividades e engajá-los a exercer protagonismo com relação à sua aprendizagem.

Processos do letramento digital

É interessante que o letramento digital na escola seja trabalhado de maneira ampla e transversal com os estudantes. Ou seja, enquanto o aluno está em processo de interação com os recursos tecnológicos, pode-se trabalhar diversos temas, como as mídias digitais, a cidadania digital ou as fake news.

Esses conhecimentos são adquiridos, por exemplo, em atividades que envolvem o domínio dos alunos de um software ou aplicativo específico, na criação de blogs, podcasts, vídeos e outros materiais. 

O letramento digital na escola também ocorre quando o professor leva até o aluno materiais, como aulas interativas em plataformas digitais, conteúdos audiovisuais e gamificados, por exemplo. 

Esse processo deve ser feito de acordo com a realidade de cada escola. Além disso, é fundamental que a instituição atue como parceira e facilitadora do letramento digital, dando o suporte necessário a alunos e professores.   

O letramento começa, ainda, com a própria família do estudante, que pode estimular os primeiros contatos das crianças com a tecnologia, na faixa etária adequada, para que eles possam se familiarizar com as ferramentas tecnológicas, suas linguagens e formas de utilização. 

Vale ressaltar que a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) não recomenda que crianças até dois anos de idade sejam expostas a aparelhos digitais. 

A seguir, confira dicas para o processo de letramento digital na escola:

  • Conheça as preferências dos alunos em relação a redes sociais, recursos interativos e, também, quais tecnologias eles têm acesso;
  • Faça um planejamento de atividades voltadas ao letramento digital, com objetivos e estratégias bem definidos; 
  • Ofereça recursos digitais de vários gêneros, desde vídeos, jogos, blogs, vlogs, plataformas educacionais e livros digitais, por exemplo;
  • Incentive os alunos a criarem a partir dos estímulos que você apresentar;
  • Estimule a pesquisa sobre materiais teóricos que falam, por exemplo, de direito digital, crimes cibernéticos, boas práticas na internet, dicas de como se manter seguro na rede, com foco nas turmas mais velhas;
  • Para as turmas mais novas, aborde a importância da privacidade e segurança de maneira delicada e lúdica. 

A importância do letramento digital na escola, durante a pandemia

A pandemia do Coronavírus evidenciou a importância do letramento digital no universo educacional. Sem essa formação, seria muito difícil que a comunidade escolar desse sequência ao calendário escolar de 2020 e 2021 em escolas públicas e privadas. 

De uma hora para outra, alunos e professores tiveram de se adaptar a um ambiente  com aulas 100% digitais. E o que até então não havia sido compreendido em matéria de tecnologias educacionais, teve que ser incorporado na rotina escolar em um curto período de tempo.

Além disso, sem essa readaptação, também não teria sido possível cumprir com o planejamento de conteúdos, avaliações e etc, que tiveram o objetivo de evitar que  fossem geradas maiores lacunas de aprendizagem nos alunos, em decorrência do ensino remoto emergencial. 

O letramento digital na escola precisa ser adaptado a cada fase e deve trabalhar com ferramentas que já fazem parte da rotina dos alunos.

Desafios do letramento digital dentro e fora da sala de aula

A pandemia revelou, também, aspectos que merecem atenção, como o fato de que existe defasagem entre os professores, com relação ao letramento digital e o uso de novas tecnologias. 

É essencial que os professores compreendam que as mudanças em curso na educação serão cada vez mais profundas, pela própria natureza da inovação tecnológica. Acompanhar esse processo é se permitir ser um aprendiz junto aos alunos, renovando conhecimentos e atualizando conteúdos e metodologias. 

A realidade atual é que uma grande maioria de docentes não receberam esse preparo durante a sua formação profissional. Portanto, é fundamental que a instituição e os professores invistam no processo de letramento digital na escola e de formação continuada

Letramento digital escolar e o ensino híbrido

Muitos especialistas e pensadores da área de educação são unânimes em afirmar que a pandemia deixará marcas profundas e permanentes nos processos de ensino e aprendizagem. Portanto, o processo de letramento digital, que já vinha ocorrendo nas escolas, foi decisivo para o ensino híbrido

Nesse sentido, recursos digitais de aprendizagem, habilidades socioemocionais e investimentos em letramento digital nas escolas são tendências globais para o novo mundo do trabalho.

Como já mencionamos, essas também são preocupações contidas nas diretrizes da BNCC, sendo a cultura digital uma das competências gerais do documento na Educação Básica.

Soluções SAS e o letramento digital escolar

O SAS oferece soluções digitais e consultoria pedagógica especializada para facilitar o letramento digital na sua escola, além de garantir a excelência do ensino no modelo híbrido. 

Quer saber como podemos ajudar a otimizar a educação na sua escola e aproximá-la dos alunos e famílias? Clique na imagem abaixo e fale com um de nossos consultores.