Atualizado em 3 de fevereiro | 2022 por SAS

O sistema híbrido de ensino trouxe mais inovação no processo de aprendizagem escolar. Devido ao isolamento social, novas metodologias foram incluídas na rotina, sendo o ensino híbrido um aliado importante nesta jornada, uma vez que uniu a educação da forma como a conhecemos à tecnologia.

As formas de aprendizagem estão em constante transformação, enquanto as práticas pedagógicas digitais conquistam mais adeptos a cada dia. Por isso, as escolas precisam ampliar sua visão sobre como as informações estão sendo processadas no contexto social atual. 

Assim, o sistema híbrido de ensino tornou-se fundamental para o desenvolvimento do ensino-aprendizagem dos estudantes. Mas, o que é um sistema híbrido escolar e como ele pode ser aplicado no dia a dia das instituições? 

O SAS Educação preparou um conteúdo completo para ajudar você a entender mais sobre esse tema, veja só!

Afinal, o que é sistema híbrido de ensino?

O sistema híbrido de ensino combina atividades presenciais e remotas, desenvolvendo a autonomia da educação.

O sistema híbrido de ensino é uma modalidade que combina práticas presenciais e remotas por meio do uso de ferramentas digitais. O ato de educar sempre permeou por espaços e tarefas diferentes, desta forma vemos que a educação sempre foi, em sua base, híbrida.
Esse tipo de ensino pode ser considerado uma proposta inovadora para a educação, visto que permite a aplicabilidade de diversas formas de aprendizagem no cotidiano escolar. Ao utilizar o sistema híbrido de ensino, o estudante pode ter acesso a aulas online ou presenciais, já que a associação delas estimula uma maior capacidade e interação social dos alunos.

Como funciona o sistema híbrido de ensino?

Com o apoio das plataformas de ensino, aplicativos e também mídias informativas foi possível desenvolver atividades cada vez mais criativas, participativas e efetivas. O sistema híbrido de ensino utiliza esses recursos digitais para possibilitar acesso à distância às atividades escolares. Ele funciona como uma alternativa de integrar tecnologias às instituições educacionais, permitindo o acompanhamento síncrono das aulas através de ferramentas online e o aprendizado individual e colaborativo dos estudantes.
Portanto, o ensino híbrido é um poderoso aliado às formas de aprendizagem nos mais variados contextos educacionais. No entanto, as escolas brasileiras estão incluindo essa modalidade de ensino aos poucos.

Quais os benefícios do sistema híbrido de ensino?

O sistema híbrido de ensino tem sido um forte aliado à educação.

O sistema híbrido de ensino é uma estratégia educacional essencial nos dias atuais. Essa modalidade permite maior flexibilidade das atividades escolares e oferece aos professores e alunos autonomia nos processos de ensino-aprendizagem, mas você sabe como? Confira alguns dos principais benefícios do ensino híbrido que o SAS Educação trouxe para você:

O aluno é o protagonista do seu aprendizado

No sistema híbrido de ensino, os alunos são os maiores protagonistas no seu processo de aprendizagem, configurando esse modelo como uma metodologia ativa.

De acordo com William Glasser, há uma sequência de níveis pelos quais os aprendizes podem elevar seus níveis de aprendizagem, desde ler, escutar, ver, conversar e perguntar até formulações mais complexas, quando os estudantes passam a debater e ensinar aos outros, confuso? Então confere:

Pirâmide de Aprendizagem de William Glasser.

A proposta da aprendizagem do sistema híbrido de ensino consiste que o aluno: 

  • Contextualize o seu aprendizado de forma diferente;
  • Problematize situações e agregue saberes;
  • Una o tradicional às fontes tecnológicas, respeitando seu próprio ritmo.

O aluno desenvolve autonomia

O aluno desenvolve mais autonomia, já que é possível utilizar os meios digitais para a sua aprendizagem, de forma que seja incentivada a sua auto didática com orientação da escola e professor.

Ao integrar o uso da tecnologia, ele se sente mais envolvido para aprender e desenvolver novas formas de pensar, tornando-se ativo na construção do seu próprio conhecimento. 

O aluno aprende na prática

Os estudantes em contato com o ensino híbrido aprendem na prática, promovem discussões e recebem o feedback imediato, contribuindo para um resultado rápido de suas ações com a finalidade de reparar seus pontos de melhoria de maneira mais eficaz.

Mas quais são as vantagens para a escola?

O sistema híbrido de ensino também proporciona benefícios à escola quando implementado dentro do seu currículo, sabia?

Otimização do tempo

As aulas gravadas, por exemplo, são realizadas somente uma vez e podem ser assistidas por um grande número de alunos diversas vezes síncrona e assincronamente.

Maior número de alunos atingidos

A instituição de ensino pode atingir estudantes com necessidades diferentes e que, por alguma razão, preferem ou necessitam da aprendizagem híbrida para conclusão dos estudos. 

Marketing positivo

Alcança uma imagem condizente com as premissas de ensino moderno, o que é benéfico para o marketing da instituição.

Independentemente  da aprendizagem híbrida selecionada, é importante que haja planejamento de currículo e das aulas havendo assim uma segmentação pedagógica ou metodológica. 

Gestores e coordenadores devem estar atentos à formação dos professores, tanto na retenção de talentos, quanto na constante capacitação destes, principalmente em relação ao uso das novas tecnologias digitais que podem ser agregadas nas aulas.

Com o sistema híbrido de ensino, os alunos passarão a ser protagonistas pelo seu processo de aprendizagem e os professores facilitadores deste processo.

Como aplicar o sistema híbrido de ensino na escola?

Implementar o sistema híbrido de ensino na sua escola pode potencializar os resultados positivos.

Os espaços e tecnologias aplicadas devem respeitar a realidade dos alunos. Procure ofertar oficinas práticas, otimizando os momentos de estudo online, no qual o cotidiano híbrido funcione como uma fonte de interatividade, colaboração e criatividade entre professores e alunos.

Na prática, o uso de computadores e tablets são grandes aliados do ensino remoto ou como ferramentas de complemento do ensino presencial em escolas regulares. 

Neste sentido, tornar os aparatos tecnológicos em instrumentos de ensino, como pesquisas em sites, uso de jogos, exploração de vídeos, tarefas com QR Code, torna os conteúdos mais atrativos, gerando maior engajamento e interesse por parte dos alunos.

Existem diversas maneiras do sistema híbrido de ensino ser desenvolvido nas escolas. Para implementá-lo, o SAS Educação separou algumas dicas sobre as metodologias mais utilizadas no ensino híbrido, se liga:

Sala de aula invertida

A metodologia da sala de aula invertida pode ser dividida em três etapas: 

  • Primeiro momento: onde os conceitos são apresentados;
  • Segundo momento: onde o professor debate e constrói conhecimento junto aos alunos;
  • Terceiro momento: onde os alunos aprofundam de alguma forma e dividem alguma pesquisa referente a um ponto que mais lhe interessou frente às etapas anteriores.

Rotação de laboratório

As aulas são intercaladas entre laboratório de informática e demais formas de abranger o conteúdo. Pode ser iniciada de ambas as formas, podendo ainda ultrapassar as barreiras da escola e tornar a aprendizagem visível.

Rotação por estação

Os estudantes podem organizar-se em grupos revezando-se no ambiente da sala de aula com tarefas online que não dependem do acompanhamento de maneira direta do professor. 

A capacidade de colaboração bem como o desempenho individual são valorizados. Os grupos se revezam após determinado período, para que passem por todos os ambientes.

Rotação individual

Semelhante à rotação por estação, na rotação individual os roteiros estipulados pelos docentes são efetuados individualmente, através de etapas personalizadas. Assim, é possível investir na construção da autonomia, pois não há obrigatoriedade de completar todas as estações, podendo concretizar somente aquelas que mais lhe chamaram a atenção.

Essa gama de recursos beneficia a personalização do ensino, uma vez que cada indivíduo aprende de uma maneira particular. 

Flexibilidade e diferentes fontes de absorção de informações são aliadas na formatação das metodologias híbridas mais utilizadas pelas escolas, que se disponibilizam a oferecer o ensino híbrido aos seus alunos.

Desafios do sistema híbrido de ensino

O sistema híbrido de ensino pode encontrar alguns desafios ao longo do seu processo de implementação.

O ensino híbrido, mesmo se popularizando no cenário da Educação Básica brasileira, enfrenta algumas dificuldades no seu desenvolvimento. A formação dos professores e a disponibilidade em aprender a trabalhar neste contexto ainda é uma das barreiras enfrentadas pelas escolas em geral. Trazer uma cultura inovadora, que rompe com os parâmetros tradicionais, pode gerar um certo desconforto à comunidade escolar, o que leva a uma busca constante por aprimoramento por parte desse docente. 

A assimilação de conteúdos no ensino híbrido tende a ser mais satisfatória devido à assertividade da tecnologia, no entanto, nem todos os locais dispõem de espaços físicos ou recursos para trazer à realidade o desejo de tornar a aprendizagem híbrida um fato concreto e abrangente.

Dessa forma, busque entender melhor a condição de seus alunos, realizando rodas de conversa para que você possa ouvi-los e, junto com os demais professores, planejar uma estratégia que alcance e supra as necessidades de todos.

O SAS oferece consultoria pedagógica, além de soluções para tornar o ensino híbrido uma realidade dentro da sua escola. Juntos, podemos adaptar novos e atualizados formatos de ensino aos alunos. Se você gostou desse conteúdo e quer saber mais sobre adaptações e melhorias no ensino, dê uma olhada no nosso blog.

Acesse para continuar mergulhando no universo do ensino híbrido e entender melhor sobre as estratégias avaliativas para o ensino remoto e híbrido.