Atualizado em 26 de agosto | 2021 por SAS

Na edição deste ano do Prêmio Escolas que Inspiram, realizado pelo SAS entre suas escolas parceiras, dois projetos de inovação tiveram destaque por desenvolver a comunicação e protagonismo dos alunos. 

As instituições Colégio Carbonell e Colégio Planck foram reconhecidas por seus projetos de inovação, da 2ª edição do Prêmio Escolas que Inspiram, realizada durante o Fórum de Mantenedores 2021, evento voltado às mais de 950 escolas parceiras do SAS Plataforma de Educação.   

A inovação tornou-se mais do que uma tendência, sendo uma necessidade para a sobrevivência de qualquer modelo de negócio. Inovar significa encontrar novas maneiras de lidar com situações convencionais e proporciona o desenvolvimento de todas as pessoas envolvidas no processo. 

A criatividade é uma habilidade importante neste caminho e ter um bom repertório pode ajudar. Para você se inspirar, separamos os cases dos colégios que foram destaque nesse quesito e que podem facilitar a criação de novos projetos em sua escola. 

Projetos de inovação na comunicação 

O desenvolvimento da comunicação pode ser um bom investimento para inovar no ambiente escolar, dando a oportunidade dos alunos se expressarem e protagonizarem a produção de conteúdos interdisciplinares que contribuem para o seu Projeto de Vida. O Colégio Carbonell e o Colégio Planck, parceiros do SAS, desenvolveram projetos que podem ser desdobrados de diversas formas em outras instituições. 

O Jornal Colégio Carbonell 

O Jornal Colégio Carbonell surgiu como uma iniciativa dos estudantes do 7º ano do Ensino Fundamental, que procuraram a coordenação para colocar o plano em prática. O jornal é on-line, produzido por sete alunos que fazem vídeos e artigos dos mais variados temas, postados numa conta no Instagram administrada por professores.  

O projeto, alinhado às principais competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), busca através de temas atuais, desenvolver habilidades de comunicação e senso crítico nas mais diversas áreas. Os alunos aprendem sobre o trabalho em equipe, a delegação de funções, edição de vídeos, organização de pautas e a habilidade de escrita na era digital. 

Como desenvolver um jornal escolar? 

O ideal é aplicar o projeto de uma forma que os alunos possam desenvolver a ideia, mas com um direcionamento pedagógico. No Colégio Carbonell, com as abordagens da apostila sobre comunicação é traçado um paralelo com o conteúdo publicado no jornal. 

Os temas que os estudantes desenvolveram nas aulas de redação foram aprofundados em vídeos. Outras disciplinas também foram envolvidas, como Ciências e História, o que rendeu um conteúdo analisando a pandemia atual e as anteriores. 

O Jornal Colégio Carbonell começou durante as aulas remotas, sendo assim, eles utilizam plataformas on-line que possibilitam o contato entre os envolvidos, como o Google Meet para as reuniões semanais de pauta, e o Google Classrroom, para a criação das atividades, compartilhamento de vídeos e textos. Quando o conteúdo é finalizado, é feita a postagem no Instagram. O uso da tecnologia possibilitou que a implementação não gerasse nenhum custo adicional para a escola.  

Os benefícios de implementar o projeto 

Os principais benefícios da implementação de projetos interdisciplinares são os aprendizados, como a organização, responsabilidade, importância do trabalho em equipe. No Colégio Carbonell, após quase um ano da página no ar, os alunos entendem que as reuniões são essenciais e como a contribuição de cada um faz diferença no resultado final. O sucesso foi tanto que já precisam abrir mais duas vagas para a equipe fixa. 

Os conteúdos são produzidos com base em entrevistas a pessoas do meio estudantil. A diretora, coordenadores e outros alunos já foram envolvidos. A comunidade escolar como um todo abraçou o projeto. Eles prestigiam, comentam e participam. As postagens geram cada vez mais interações, com vídeos que chegam até a mil visualizações e, na própria página do Colégio, a repercussão é muito positiva. 

O Guia Planck  

O Guia Planck é uma revista eletrônica liderada pelos professores e estudantes do curso de Mídias Sociais & Agência Jr do Colégio Planck. Cada edição aborda um tema específico, explorado através de entrevistas, curiosidades, indicações de filmes, entre outros.  

A equipe da agência Jr é responsável pelo editorial do Guia. A aproximação com a Coordenação Pedagógica é essencial para a participação dos estudantes, pois o convite é realizado de acordo com a análise do portfólio de cada um.  

A iniciativa surgiu como uma solução para lidar com o período de isolamento social, de maneira a continuar desenvolvendo as habilidades socioemocionais e dar destaque aos talentos dos estudantes, conciliando, ainda, como um suporte à toda comunidade escolar.  

Como desenvolver uma revista escolar? 

Tudo começa com a definição dos temas. No Colégio Planck, para cada edição é realizada uma pesquisa. Após o tema e as pautas serem definidos, a Coordenação Pedagógica convida os estudantes a participarem, de acordo com os seus portfólios estudantis, assim, eles sugerem itens ou atividades e elaboram textos.  Os professores contribuem com entrevistas e produção textual. A diagramação, editorial e finalização da edição é realizada pela Agência Jr. 

Para a realização do projeto não foi necessária a aquisição de nenhum recurso material. O único investimento realizado foi em recursos humanos, sendo os professores do curso da Agência Jr. As demais tarefas são divididas, como a divulgação nas mídias sociais, que é realizada pelo setor de comunicação do Colégio. A Coordenação Pedagógica fica responsável por convidar os estudantes e todo o projeto é supervisionado pela Direção. 

Os resultados do projeto 

O Guia Planck alcança, aproximadamente, 2 mil pessoas por edição. Totalizando quase 40 mil pessoas que já receberam o conteúdo até o momento. Dentre elas, professores, estudantes, famílias e também o público fora da comunidade escolar, já que é possível compartilhar o Guia pelo WhatsApp.  

O Colégio Planck recebeu muitos relatos sobre a importância dos conteúdos que compõem a revista, bem como a relevância dos estudantes terem um espaço de protagonismo e acolhimento. Indo muito além disso, o Guia tornou-se um canal de comunicação com a comunidade, que aumentou a aproximação.  

Um dos objetivos do Colégio é que a Agência Jr torne-se uma redação, onde os estudantes vivenciem diferentes funções, como designers, fotógrafos, entre outros. E incentivem a colaboração dos demais colegas até que se apropriem de todo o processo de produção e edição do Guia. 

O SAS pode te ajudar! 

Ainda não sabe como unir tecnologia e educação pode trazer inovação e resultados excelentes para a sua escola? O SAS Plataforma de Educação pode te ajudar a unir conhecimento ao Projeto de Vida de seus alunos. Clique no banner abaixo e fale com nosso time de consultores!