Atualizado em outubro | 2020 por SAS

Escolas vencedoras do Prêmio Escolas que Inspiram falam sobre seus projetos e resultados obtidos.

Com o isolamento social, ficou ainda mais complexo criar projetos inovadores e que recebam apoio da comunidade escolar. Neste artigo, as escolas ganhadoras do Prêmio Escolas que Inspiram na categoria Inovação, trazem dicas importantes sobre o assunto, contando sobre seus projetos e o que foi necessário para que obtivessem sucesso. 

Durante a quarentena, foi necessário que as escolas e as famílias se reinventassem, afinal, tudo que foi vivenciado durante o ano de 2020 foi novo para todos. Neste contexto, conseguir inovar foi essencial e um grande diferencial para as escolas.  

Por isso, com o objetivo de reconhecer o desempenho das suas mais de 860 escolas parceiras, seja por meio do alcance de resultados no vestibular, do engajamento com soluções de tecnologia educacional, ou do desenvolvimento de práticas pedagógicas de excelência, o SAS Plataforma de Educação promoveu a 1ª edição do Prêmio Escolas que Inspiram. O Prêmio, cujo resultado foi divulgado no dia 12 de agosto, contou com a participação de 140 escolas inscritas, que concorreram em 7 (sete) categorias: “Práticas Pedagógicas”, “Educação Infantil”, “Formação Pedagógica”, “Inovação”, “Gestão de Excelência”, “Alto Desempenho” e “Engajamento EUREKA!”.   

Na categoria “Inovação”, o SAS selecionou duas escolas que conseguiram, não somente inovar, mas conquistar e motivar, ainda mais, os pais, professores e demais colaboradores.  

O Colégio Atenas, localizado em Alfenas, Minas Gerais, criou o “Blog da Quarentena”. Este blog veio para suprir a necessidade da correção de redações feitas pelos alunos durante a pandemia. Devido ao período remoto, alguns estudantes estavam desmotivados para escrever e os professores estavam sem acesso às redações já feitas. Neste contexto, surge o projeto que tinha dois pilares: motivar os alunos relembrando-os da importância da escrita e facilitar aos professores o acesso e correção dos textos produzidos. 

O projeto iniciou como um piloto, sendo testado apenas com a turma do nono ano do fundamental. O motivo da turma ser escolhida foi a quantidade de alunos, o que gerava uma maior variedade de perfis, e também por conta da transição que os alunos do nono ano enfrentam ao passar para o ensino médio, que exige grandes mudanças de postura e mentalidade. Agora, com o sucesso obtido, o objetivo é que o “Blog da Quarentena” seja expandido para as demais séries. 

Yvan Vilas Boas, diretor do colégio, afirma que a produção de redação sempre fez parte da cultura e da proposta pedagógica da escola, pois ao escrever uma redação, o aluno desenvolve seu senso crítico e capacidade de reflexão, auxiliando-o a se posicionar e expressar sua opinião. 

1ª edição do Prêmio Escolas que Inspiram contou com a participação de 140 escolas inscritas, que concorreram em 7 (sete) categorias

Outra escola ganhadora do Prêmio na categoria Inovação, foi o Colégio Carbonell em Guarulhos, São Paulo. O colégio passava por dificuldades relacionadas à educação infantil, segmento que mais sofreu com a pandemia, uma vez que muitos pais não percebiam o impacto da escola no desenvolvimento das crianças quando feito via ensino remoto. 

Visando estreitar os laços entre família e escola, o colégio Carbonell criou o projeto “Drive-in Era uma Vez”, neste projeto professores e os demais colaboradores da escola encenaram uma peça teatral. Para que o projeto fosse possível, seguindo todas as recomendações de segurança propostas pela OMS (Organização Mundial da Saúde), as crianças e suas famílias foram assistir à peça no modelo drive-in, ou seja, todos assistiram dentro de seus carros, evitando o contato social. 

Andréa Lourenço, Mantenedora do Colégio Carbonell, considerou o projeto um “divisor de águas”. A partir da apresentação teatral, foi possível que os pais percebessem a real importância e significado da escola mesmo no ambiente remoto. O resultado não foi apenas pais mais engajados e participativos nas atividades escolares dos filhos, mas também, a evasão de alunos da escola diminuiu significativamente. 

Para Andréa e Yvan, foi essencial que os professores e demais colaboradores acreditassem e vissem valor no projeto para que o mesmo obtivesse sucesso, uma vez que eles são os responsáveis por motivar os alunos e, consequentemente, as famílias, para o projeto.  

Outro aspecto importante para o sucesso dos projetos e de outras atividades escolares é a transparência com a comunidade escolar, principalmente durante o período de pandemia. É necessário explicitar para os pais a dificuldade de adaptação que a escola passou e ainda passa, para que os mesmos entendam o quão complexo está sendo este momento. Além disso, saber que os erros fazem parte do processo de inovação e saber assumi-los quando necessário, é essencial para criar uma relação de confiança com os pais. 

Quer saber como o SAS pode ajudar sua escola na missão de transformar pessoas por meio da Educação de Excelência? Clique aqui e fale com um dos nossos consultores educacionais.