Atualizado em 29 de março | 2022 por SAS

O Novo Ensino Médio começa a ser implementado no Brasil em 2022, em escolas particulares e públicas. As novas diretrizes têm o objetivo preparar o aluno para ingressar no mercado de trabalho, fornecendo a ele o preparo acadêmico e confiança necessários para trilhar os rumos da sua vida pessoal e profissional.

Conheça os desafios e benefícios para a implementação do Novo Ensino Médio, além de conferir dicas que podem ser essenciais para ajudar sua escola nessa adaptação! Venha conosco nessa leitura!  

O que é o Novo Ensino Médio?

O Novo Ensino Médio chega com inovações, desafios e benefícios. Entenda tudo com o SAS Plataforma de Educação.

O Novo Ensino Médio é uma reforma na grade curricular instituída pela Lei 13.415 / 2017, que passou por 567 emendas, trouxe alterações na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), prevendo mudanças na estrutura da 1ª à 3ª série  do Ensino Médio brasileira.

Antes de ser aprovado, o Novo Ensino Médio foi alvo de muitos debates e divergências. Alguns especialistas defendem, por exemplo, que as escolas terão dificuldades para implementá-lo, devido aos desafios de preparar professores e pelas diferenças socioeconômicas em algumas regiões do país e entre escolas públicas e particulares. 

Por outro lado, promete melhorar a performance dos alunos e valorizar mais os docentes. Mas o fato é que a matriz curricular do Novo Ensino Médio já é uma realidade em muitas instituições de ensino. Mas o que realmente muda no currículo? E quanto a grade horária?

A reforma do Novo Ensino Médio está centrada no protagonismo do aluno e na construção de seu Projeto de Vida. Atualmente, a proposta curricular possui quatro grandes áreas do conhecimento, com 60% da carga horária voltada a conteúdos obrigatórios (13 disciplinas) e 40% da carga horária com percurso formativo flexível, que pode ser escolhido pelo próprio aluno no 1º ano. Entenda:

Dessa forma, as escolas trabalharam simultaneamente autonomia e de flexibilização, pois os currículos e Projetos Políticos Pedagógicos (PPP) serão mais maleáveis e haverá o fortalecer o protagonismo jovem estudante.

Outro ponto importante é o estímulo dos estudantes no momento de escolher as suas trajetórias curriculares por meio dos Itinerários Formativos. Isto é, por parte da escolha, uma nova organização dos tempos e espaços escolares

A escola pode, por exemplo, resolver organizar uma proposta curricular que trabalhe com os componentes obrigatórios (Língua Portuguesa e Matemática), combinados aos os componentes e habilidades das áreas que estavam previstas na proposta curricular e, ao mesmo tempo, trabalhar projetos integradores e interdisciplinares das áreas já na parte de formação geral básica. 

Isso quer dizer que a escola tem a liberdade de construir currículos, podendo organizar as estratégias curriculares de outras formas, primando pela formação integral do aluno.

Em síntese, as competências esperadas na matriz curricular do Novo Ensino Médio contempla as seguintes habilidades:

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a matriz curricular do Novo Ensino Médio não exclui disciplinas, mas sim “mobiliza conhecimentos de todos os componentes curriculares em suas competências e habilidades”. A carga horária sofre alteração de 800 para 1000 horas anuais obrigatórias. Assim, além das disciplinas acadêmicas, o estudante também pode optar pela qualificação técnica ou profissionalizante.

Na grade curricular, as disciplinas passam por uma reorganização, sendo agrupadas conforme a área, semelhante ao Enem, por exemplo. Entre os blocos de disciplinas estão: 

  • Matemáticas e suas Tecnologias; 
  • Linguagens e suas Tecnologias; 
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias; 
  • Ciências Humanas e Sociais Aplicadas. 

Dessa maneira, as disciplinas não foram foram eliminadas, mas sim reorganizadas em diálogo interdisciplinar.

Novo Ensino Médio vantagens e desvantagens

Alunos motivados, engajados e autoconfiantes: tudo isso está por trás da matriz curricular do Novo Ensino Médio.

Entre alguns dos principais benefícios da introdução das novas matérias do Ensino Médio, podemos citar:

  • Estímulo ao interesse dos alunos na escola: pois os estudantes estarão focados naquelas áreas com as quais possuem maior afinidade e, por isso, engajem mais nas disciplinas. Isso vai de encontro com o planejamento do seu Projeto de Vida.
  • Aumento do rendimento do aluno: o estudante que aprofunda conhecimentos dentro das áreas de maior interesse certamente tende a ter um rendimento melhor.
  • Diminuição da evasão escolar: por haver maior motivação e interesse nos estudos, há uma maior retenção dos alunos na escola. Afinal, a escola se tornará mais atraente com as possibilidades de profissionalização.
  • Modernização da grade curricular seguindo o mesmo modelo dos países desenvolvidos: o modelo adotado pelo MEC segue padrões já estabelecidos por países com alto índice de aproveitamento nos estudos. 

Juntamente com os benefícios citados acima há também alguns desafios. Entre eles:

  • Sobrecarga: pode ser que, inicialmente, aconteça uma sobrecarga de alunos e professores. Cabe aos gestores e coordenadores apresentarem soluções aos docentes e alunos para amenizar esse sentimento. Algumas sugestões são: acolhimento socioemocional, ter parceiros que tragam mais agilidade aos processos educacionais e materiais didáticos de qualidade. 
  • Informação: é importante reforçar o envolvimento de toda a comunidade escolar no processo de mudança. Dessa forma, tudo ficará explicado e evitará a propagação de notícias falsas sobre a implementação da matriz curricular do Novo Ensino Médio.
  • Infraestrutura da escola: as propostas da matriz curricular do Novo Ensino Médio podem ser facilitadas com o uso de tecnologias. Mesmo que haja um esforço do MEC para instrumentar todas as escolas, a realidade é um pouco mais complexa. Equipamentos, sinal de internet e conhecimento docente são alguns dos desafios aqui.
  • Formação profissional e técnica: certamente é um ponto além do que somente ter professores disponíveis para isso. A gestão pode oferecer orientação como forma de suporte para que os alunos consigam fazer escolhas conscientes dos Itinerários Formativos, bem como criar programas para incentivo da formação continuada dos professores.

5 dicas do SAS!

Itinerário Formativo integrado: ouça os docentes, estudantes e famílias antes de reorganizar o currículo para o Novo Ensino Médio.

Agora que você já compreendeu o que é o Novo Ensino Médio, confira 5 dicas que o SAS Plataforma de Educação selecionou para sua escola. Confira:

  1. Redefinição de Carga Horária: é necessário adequar a proposta  curricular em Formação Geral Básica (FGB) ou Itinerário Formativo, o primeiro não pode ultrapassar 1800 horas ao longo de três anos, e o segundo dá algumas possibilidades de escolha ao aluno. Juntas, serão 3000 horas mínimas ao final do Ensino Médio.
  2. Avaliações internas e externas da gestão escolar: a primeira, quando oportuno, em decorrência da segunda. O norteamento e treino desse novo formato ficará à cargo das escolas. Uma outra importante mudança é que, em 2026, o ENEM deve ser apenas em formato digital, o que demandará treino de nossos alunos em avaliações também neste formato. 
  3. Duas formações de Ensino Médio: debater para a comunidade escolar o benefício da dupla formação, isso porque os Itinerários formativos e preveem uma formação complementar, sem prejuízos do conteúdo acadêmico.
  4. Avaliações dos estudantes: uma vez que haverá mudanças na grade curricular, é oportuno que se pense mudanças no sistema de avaliação dos anos, propondo um sistema mais interativo e atrativo para os alunos, capaz de unir tecnologia e a análise do ensino aprendizagem. Conheça o projeto Avalie! do SAS Plataforma de Educação, que pode ajudar a sua escola nesse momento. 
  5. Integração das modalidades de ensino: é interessante que, ainda nos anos Fundamentais, os alunos sejam incentivados a desenvolver seu senso crítico e sua autonomia, para que a transição para o Ensino Médio seja de continuidade e não de ruptura. Além disso, o Itinerário Formativo integrado também pode ser uma solução, continue neste texto com a gente e entenda.

O que os jovens esperam do Ensino Médio?

Além de passar pelas mudanças do Novo Ensino Médio, os jovens ainda estão lidando com as inseguranças do momento de escolha da profissão e vestibulares. Dessa forma, educadores e gestores também precisam pensar em estratégias de suporte e acolhimento socioemocional.

Atualmente, os pais procuram por instituições de ensino completas, que agreguem ao currículo o desenvolvimento de habilidades e competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Por isso, é interessante que a escolha demonstra adequação às habilidades propostas, e uma delas é justamente a educação socioemocional.

A escola pode, por exemplo, promover encontros, palestras, rodas de conversas, ter canais abertos ao diálogo são algumas atitudes importantes. Além disso, esse apoio precisa ser amplo, envolvendo não apenas os alunos, mas as famílias e também docentes e gestores

Lembre-se: é fundamental que gestores e educadores tenham um olhar acolhedor durante o período de transição

Projeto de Vida e o Novo Ensino Médio

O Projeto de Vida tem tudo a ver com o Novo Ensino Médio.

Segundo Lei nº 13.415/2017, artigo 3º § 7º, no Novo Ensino Médio:

“Os currículos do ensino médio deverão considerar a formação integral do aluno, de maneira a adotar um trabalho voltado para a construção de seu Projeto de Vida e para sua formação nos aspectos físicos, cognitivos e socioemocionais” 

O Projeto de Vida está ligado diretamente com uma boa estrutura emocional do aluno, pois tem o intuito de direcioná-lo para uma escolha consciente da sua profissão e, consequentemente, futuro. Por isso, é fundamental que ele seja desenvolvido com apoio da escola e das famílias.  

Embora pareça simples, os jovens precisam de muito apoio nesse momento. A integração escola e família pode ser de grande ajuda nesse processo. 

Passo a passo no Novo Ensino Médio

Nós, do SAS Plataforma de educação, preparamos um passo a passo para facilitar esse processo de transição para a escola, aproveite para tomar nota: 

  • Compreenda os documentos: as instruções para o Novo Ensino Médio estão disponíveis no site do MEC. Aproveite para discuti-las entre os gestores, docentes e toda a comunidade escolar. É importante que todos entrem nesse processo alinhados e que não fiquem dúvidas. 
  • Entender e definir metas: busque desenvolver planos de engajamento dos alunos ou ainda modos de implementar as competências da BNCC. Desenvolver uma aprendizagem baseada em projetos pode ajudar. Confira aqui o nosso e-book com algumas dicas de atividades na prática.  
  • Diálogo com a comunidade escolar: acompanhar o corpo docente de perto, recebendo feedbacks e fornecendo suporte técnico e socioemocional durante o período de adaptação e ainda planejar e promover iniciativas que aproximem família e escola, pois o fortalecimento dessa relação pode ser muito proveitoso para a instituição, já que as famílias compreenderão e auxiliarão nas demandas da instituição neste momento. 
  • Ouvir os estudantes: para qualificar ações que sejam efetivas para toda a comunidade escolar. 
  • Considerar o ensino híbrido: avaliar e planejar o investimento em Plataformas LMS para tornar  os sistemas híbridos. Além de considerar a implementação de um sistema de avaliações dinâmico e híbrido.

Importante que todas essas ações estejam alinhadas com a BNCC. 

Quais são os itinerários formativos do Novo Ensino Médio?

Esse conceito surgiu em 2016, momento em que a medida provisória nº 746 instituiu a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral.

A diferença entre os Itinerários Formativos e as disciplinas eletivas está na elaboração. Enquanto as eletivas são mais segmentadas, os itinerários são divididos em eixos. Em 2019, o MEC publicou as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio, que definem os Itinerários Formativos como atividades que incentivam o empreendedorismo, os processos criativos, a investigação científica e a mediação e intervenção sociocultural.

Na matriz curricular do Novo Ensino Médio o aluno adquire uma dupla formação.

Dentro do contexto geral dos Itinerários Formativos, a ideia é oferecer três possibilidades de escolha de aprofundamento dos estudos aos alunos do Novo Ensino Médio, entre eles:

  • Formação técnica e profissional: nesta modalidade, o estudante finaliza o Ensino Médio já com uma formação profissional. Dessa maneira, os Itinerários Formativos podem oferecer três modalidades: uma habilitação técnica, através de algum curso presente no Catálogo Brasileiro de Ocupações (CBO), habilitação técnica profissional de nível médio (a relação também consta no CBO) e a formação experimental (sem reconhecimento formal, porém com prazo de 6 meses a 5 anos para ser finalizada).
  • Integrado: conforme o próprio nome sugere, o itinerário formativo integrado combina mais de uma área de conhecimento ou formação.
  • Área de conhecimento: os alunos têm a oportunidade de ampliar seus conhecimentos em determinadas áreas, tais como: ciências da natureza e suas tecnologias, matemática, linguagens e suas tecnologias e ciências humanas e sociais aplicadas.

Protagonismo da escola

Dentro do Novo Ensino Médio, um ponto de extrema importância é a formação e capacitação continuada dos professores. Nesse sentido, antes de tudo, é dever da escola oferecer todas as ferramentas necessárias para que educadores desenvolvam um bom trabalho.

A formação continuada dos docentes precisa ser promovida durante o ano inteiro. Passa isso a escola pode contar com a parceria do SAS Plataforma de Educação e da nossa solução FOCOS, que desenvolve e potencializa a prática pedagógica das escolas parceiras, através de eventos, cursos e webinars com certificação.

Uma outra forma de realizar esse incentivo é por meio de encontros explicativos, que tragam leituras, filmes, documentários e debates. Após construir etapas com os professores é hora de ouvir a comunidade e construir com ela uma relação sólida de mútuo auxílio, como a gestão democrática.

Novo Ensino Médio no ensino híbrido

O ensino híbrido é o futuro da educação e pode ajudar a sua escola a se adequar às diretrizes do Novo Ensino Médio.

O ensino digital demonstrou bons resultados no período de isolamento, por isso ele pode ajudar a escola a vencer os desafios do Novo Ensino Médio. 

É importante vencer a barreira do ensino híbrido. No contexto atual, a necessidade do ensino híbrido é fato na grande parte das instituições de ensino no Brasil, devido à situação gerada pela pandemia.

O ensino híbrido permite que as aulas presenciais sejam mescladas às aulas digitais, de modo que a carga horária estipulada pelo MEC seja mais facilmente cumprida. No entanto, é importante ressaltar que a qualidade do ensino deve ser sempre colocada em pauta, no momento de planejar o currículo ou as aulas.

Nesse sentido, o SAS oferece uma plataforma digital personalizada para sua escola. Uma delas, o Eureka! é sem dúvidas a melhor ferramenta para o Novo Ensino Médio. Além de engajar os alunos, contribui para o aumento do aproveitamento dos estudos. Confira!

O SAS Plataforma de Educação é o melhor parceiro!

Algumas soluções educacionais você só encontra no SAS! Nós oferecemos para a sua escola as tecnologias mais inovadoras no momento de se adequar às mudanças do Novo Ensino Médio, por exemplo, conheça:

  • Plataforma digital personalizada: com ela os alunos podem obter aulas digitais no ensino híbrido, que conversam com a realidade da escola. Ela disponibiliza aulas gravadas e atividades que resgatam os elementos trabalhados na rotina da sala de aula, seja ela presencial ou on-line. 
  • Coleção pré-universitária: voltada para o 3º ano do Novo Ensino Médio, além de buscar desenvolver as habilidades do Enem, também tem um aprofundamento em nível técnico, que permite que o aluno desenvolva o raciocínio de solução de problemas do cotidiano. 
  • Avaliações programáticas: o Novo Ensino Médio permite que os gestores escolares repensem a forma de avaliar os alunos. As nossas avaliações programáticas surgem justamente para suprir essa demanda. Conheça mais clicando aqui
  • Simulados do SAS: temos simulados desenvolvidos para as principais provas do país: Enem, Fuvest e Unicamp. Entenda a importância de aplicar os simulados na sua escola aqui
  • SASTV: nessa plataforma o aluno pode praticar redações, ter acesso a obras literárias, videoaulas e muito mais.  

Lembrando que nossos materiais didáticos obedecem às exigências da BNCC, além de desenvolverem a educação socioemocional. 

Educação de qualidade é a nossa expertise! Clique no banner e fale agora mesmo com um dos nossos consultores para descobrir a solução ideal que temos para a sua escola.