Atualizado em 1 de dezembro | 2020 por SAS

Implantar uma cultura de valor, que gere conhecimento, tanto para os professores, quanto para os alunos, é uma forma de expandir a Educação. Pensando em agregar valor à forma de ensinar e aprender, a Escola Santa Teresinha, escola parceira do SAS em Imperatriz (MA), criou o projeto “Simpósio de Educação”, com o objetivo de fomentar a formação continuada dos professores, através de estudos e socialização com a equipe. 

Essas mudanças fizeram com que a equipe pedagógica do colégio refletisse e implementasse, em sua metodologia, novas propostas, como a educação 4.0, a pedagogia baseada em projetos, metodologias ativas, aulas preparatórias, construção do conhecimento, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e o ensino híbrido.  

O projeto foi desenvolvido pela diretoria, coordenação, equipe técnica e pedagógica, professores e assistentes. A partir de então, a equipe implantou a cultura de formação permanente, em que o professor tem uma posição ativa nas suas próprias aprendizagens, valorizando o protagonismo e favorecendo, então, a relação entre as teorias e inovações na educação e a prática de ensino. 

Confira imagens da iniciativa:

Segundo a Coordenadora de Integração, Mônica Marques:

“Anteriormente, a capacitação da equipe ocorria por meio de palestras com assessores ou profissionais da educação de outras cidades, para que o corpo docente da instituição recebesse novos conhecimentos, favorecendo a aquisição e a implantação de novas ferramentas, recursos e metodologias pedagógicas. A nova proposta ocorreu com a formação de grupos de estudos com os professores da Educação Infantil ao Ensino Médio, onde a cada ano, havia uma seleção bibliográfica dos livros adquiridos pela diretoria, para que os profissionais se preparassem antes da realização do Simpósio. Esses estudos ocorriam durante o ano, sendo que o estudo teórico era associado à prática em sala de aula e culminando em um grande momento através do Simpósio. Esse projeto foi auxiliando os professores a rever e renovar o processo de ensino em que estavam acostumados há anos”.  

Assim, o aluno é beneficiado com aulas práticas pedagógicas inovadoras, uso de novas ferramentas, implantação de novos projetos, melhoria nos resultados de simulados, avaliações nacionais e ingresso ao Ensino Superior.  

Renata Guerra, coordenadora da Educação Infantil, relata:

“Enfrentamos muitos desafios e, agora, estamos em direção à 5ª edição do Simpósio, consolidando, envolvendo e motivando os professores em busca da capacitação profissional. As etapas para o estudo e apresentação, num evento grandioso, tem oportunizado aos professores um espaço de veiculação das suas práticas pedagógicas em sala de aula. Afinal, desde que inserimos o Simpósio na programação da semana pedagógica da escola, suas ações são reconhecidas em cada exposição e debate, considerando o momento ímpar em que vivemos e que motiva os professores a buscar mais conhecimentos.”  

Após todo planejamento do projeto, a divulgação é feita por meio das redes sociais da escola, como Instagram, Facebook, WhatsApp e o próprio site da escola. No IV Simpósio de Educação, a escola realizou transmissão ao vivo pelo YouTube, para compartilhar com educadores e escolas. 

Para a professora Auremita Rodrigues R. da Silva – Professora de Língua Portuguesa do Ensino Fundamental – Anos Finais e Ensino Médio:  

“O Simpósio de Educação da Escola Santa Teresinha é um evento que tem proporcionado aos professores e comunidade escolar uma partilha das ações de cada profissional da educação. Ele tem sido um divisor de águas, porque todo o processo é embasado teoricamente, a partir de leituras que nos impulsionam à prática nos nossos dias em sala de aula. Um momento singular de fato”. 

Alinhado à BNCC, o projeto desenvolve a competência “conhecimento”, uma vez que está relacionada à aquisição de saberes, de forma generalizada, pelo professor, podendo ser aplicada com projetos e trabalhos de pesquisa, a fim de colocar os conhecimentos em prática. O projeto da Escola Santa Teresinha, foi o vencedor da categoria “Formação Pedagógica”, na 1ª edição do Prêmio Escolas que Inspiram, realizado pelo SAS com o objetivo de reconhecer o desempenho das suas mais de 860 escolas parceiras, seja por meio do alcance de resultados no vestibular, do engajamento com soluções de tecnologia educacional, ou do desenvolvimento de práticas pedagógicas de excelência.