Atualizado em 21 de janeiro | 2021 por SAS

O ensino de História, segundo a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), é pautado em promover a cidadania, trazendo inferências do passado, abordando o respeito pelas estruturas constituídas com o tempo, mas pensando sobre como construir uma sociedade melhor agora e no futuro.

Com a base, o formato das aulas se modifica  quanto à formação do aluno, que assume papel mais questionador, crítico, autônomo, assim como de um cidadão atuante na comunidade.

Saiba mais sobre BNCC e História! Continue com a leitura e descubra como o tema deverá ser abordado na educação brasileira, em seus diferentes segmentos. Confira!

O que é a BNCC?

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) surgiu a partir da necessidade de firmar um documento normativo, estabelecendo diretrizes de ensino para a rede educacional brasileira, através de parâmetros que determinam, desde a Educação Infantil, até o Ensino Médio.

Com o intuito de tornar a educação mais justa, oportunizando o desenvolvimento pleno de estudantes de escola pública e privada, a BNCC começou a ser desenhada a partir do Plano Nacional da Educação (PNE), previsto na Constituição Federal de 1988. 

A primeira versão foi redigida em 2014, porém, após ajustes e demais etapas, foi finalmente homologada em dezembro de 2017.

Segundo o documento, há 10 competências que devem ser inseridas como base ao Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola e cumpridas, obrigatoriamente, para que a educação no Brasil atinja níveis mais elevados de ensino, preparando melhor os alunos para a sociedade.

Os professores e gestores são beneficiados com esta transformação pois aplicarão, em suas escolas, temáticas e abordagens pedagógicas mais interessantes e que vão ao encontro das necessidades de aprendizagem dos alunos atuais.

Quais os objetivos do ensino de História com base nas diretrizes da BNCC?

A BNCC e História prometem, juntas, trabalhar o pensamento crítico e também a empatia dos alunos.

A BNCC orienta que, no ensino de História, o professor estimule o aluno a compreender acontecimentos históricos, relações de poder e processos, assim como mecanismos de transformação e manutenção das estruturas sociais, políticas, econômicas e culturais, ocorridas ao longo do tempo e em diferentes espaços.

Dessa forma, BNCC e História possuem um elo importante no ensino, pois a formação do aluno em um indivíduo crítico, ético, democrático e solidário, é constituída através das interferências dos estudos de História e os projetos interdisciplinares que possam surgir a partir disso.

O grande objetivo é que o aluno conheça o seu passado, valorize suas raízes, mas, também, saiba abordar, crítica e ativamente, os fatos do presente, fazendo conexões e questionamentos sobre eles.

E os benefícios?

Entre os benefícios trazidos com a junção da BNCC e História, podemos citar:

  • Alunos mais ativos

A relação entre fatos do passado e do presente auxiliam na constituição da aprendizagem e na contextualização da realidade. Solicitar que problematizam as leituras, questionando-os e os instigando para que criem suas próprias hipóteses é dar ferramentas para a formação de indivíduos mais autônomos e ativos.

  •  Potencializar o pensamento crítico

No momento em que o docente promove debates em sala de aula, buscando, por meio de questionamentos, o ponto de vista dos estudantes, o pensamento crítico começa a ser formatado. Problematizar os fatos históricos, fazer analogias com o presente, buscar olhares diversos sobre os temas, por exemplo, são formas de elaborar melhor a criticidade dos estudantes.

  • Trazer fontes de informação variadas

A BNCC e a História não podem ser separadas de outro tema importante no documento, que é o preparo do aluno no ambiente digital. Dessa forma, procurar fontes de informação seguras e variadas também contribui neste aspecto, auxiliando o aluno a ter cautela com as informações que procura, se baseando, apenas, em fontes corretas e confiáveis.

Quais foram as mudanças no ensino de História 

O ensino, unindo BNCC e História, se modifica, uma vez que, o docente precisa seguir um protocolo de livro didático e dar sentido aos conteúdos, uma vez que devem ser conectados com situações atuais e reais vivenciadas pelos alunos.

O aluno, com o novo formato da BNCC e História, passa a atuar como agente ativo no processo de aprendizagem, em que todos precisam aprender a pensar historicamente, traçando pensamentos paralelos entre os fatos do passado com os  da realidade atual.

O ensino, todavia, passou, de uma ordem cronológica e com conteúdos altamente pré-estipulados, para agregar o que as Leis 10.639/03 e 11.645/08 estabelecem para o ensino da cultura e história afro-brasileira indígena e africana, abrindo novos formatos curriculares.

É com mais realismo e coerência que a BNCC e história caminham rumo a um ensino mais envolvente para o aluno, no qual o papel de ler e apenas responder questões, não lhe compete mais. 

O professor deve, portanto,  convidar o aluno para aulas com mais questionamentos, criticidade, cidadania, posicionamento, com mais análise, contextualização e interpretação do passado, mas fazendo comparações com a atualidade.

Papel do professor

O professor tem um papel muito importante em todas as matérias, e, nesse caso, não é diferente. Para isso, é necessário que ele traga a história para a realidade, tornando-a mais “palpável”, e tornando possível que o aluno enxergue as melhorias e mudanças para o presente e para o futuro.

BNCC e História apontam a necessidade de inferir um ensino realista e coerente. Dessa maneira, o docente é um mediador, um provocador, que estimula o aluno a fazer as conexões necessárias e se preparar para agir na sociedade como um sujeito ativo e consciente.

O professor pode promover projetos interdisciplinares, como: construir blogs, organizar debates, manifestações artísticas, de modo a colocar o ensino sobre diversos ângulos e apresentar formas variadas de aprendizagem.

Como ensinar para diferentes públicos

A forma como a BNCC e História poderá ser aplicada dependerá de cada segmento.

Independente do segmento, as palavras contextualização, interpretação, comparação, identificação e análise devem acompanhar os planejamentos dos educadores no ensino da disciplina de História, de acordo com a BNCC.

Veja alguns pontos importantes na aprendizagem, em diferentes segmentos da Educação Básica:

Ensino Fundamental

É possível pontuar algumas mudanças e exigências da BNCC e História no Ensino Fundamental, por exemplo:

  • Pensar sobre os diferentes povos e as diversidades;
  • Adquirir noções dos direitos, deveres e de cidadania;
  • Comparar, contextualizar e discutir sobre soluções de problemas;
  • Problematizar sobre marginalização de culturas, meio urbano e rural;
  • Compreender o tempo e o espaço, buscando a sua identidade enquanto sujeito;
  • Constituir noção de construção, reconhecendo a si mesmo e ao outro, bem como o ambiente em que vive.

Ensino Médio

  • Refletir sobre a história a partir das próprias vivências
  • Diferenciar escravidão, servidão e trabalho livre no mundo antigo;
  • Relações étnico-raciais e ensino de história e cultura afro-brasileira;
  • Desenvolver a capacidade dos estudantes de estabelecer diálogos entre si, grupos sociais e cidadãos de diversas nacionalidades, saberes e culturas distintas;
  • Aprofundar os conhecimentos sobre os modos de organizar a sociedade e sobre as relações de produção, trabalho e de poder, sem deixar de lado o processo de transformação de cada indivíduo, da escola, da comunidade e do mundo;
  • No Ensino Médio, os estudantes precisam desenvolver noções de tempo que ultrapassam a dimensão cronológica, ganhando diferentes dimensões, tanto simbólicas como abstratas, destacando as noções de tempo em diferentes sociedades.

Como o SAS pode ajudar

O SAS Educação, através da consultoria pedagógica completa e personalizada, oferece as melhores soluções para sua escola transformar o ensino em algo realmente significativo e interessante para os alunos.

Todo o material utilizado é devidamente adequado à BNCC e as plataformas virtuais tornam o dia a dia da sala de aula uma fonte de construção de conhecimento sem fronteiras. 
Gostou de saber mais sobre a BNCC e História? Aplique os conceitos seguindo as demais orientações da BNCC, como autonomia e tecnologia. Para saber como o SAS pode ajudar sua escola na missão de transformar pessoas por meio da Educação de Excelência, clique na imagem abaixo e fale com um de nossos consultores.